Tecnologia, home office e a transformação do mercado imobiliário

por Amanda Cordeiro
Foto de olia danilevich no Pexels

 

A tecnologia é uma grande aliada e uma ferramenta cada vez mais fundamental para o mercado imobiliário. Comprar, alugar, decorar e reformar imóveis são possibilidades que já estão a alguns cliques de consumidores e investidores. E a pandemia acelerou esse processo de transformação do setor.

Um bom exemplo disso é que apartamentos na planta já planejados com espaços para o home office. Está é a nova tendência do mercado imobiliário. De acordo com a última pesquisa “Influência do Coronavírus no Mercado Imobiliário Brasileiro”, realizada pelo DataZap, braço de inteligência imobiliária da Zap+, a pandemia da Covid-19 alterou as preferências dos brasileiros na busca por imóveis. A cada dez brasileiros, quatro intensificaram a sua procura. No ano passado, a proporção estava em quatro consumidores para cem.

Entre os entrevistados, 62% afirmaram que buscam imóveis com ambientes bem divididos, enquanto 45% consideram importante ou muito importante morar em uma casa por conta do espaço disponível. Ainda 9% dos entrevistados declararam ter mudado a forma de procurar imóveis por conta das características desejadas. Em março do ano passado, esse dado correspondia ao percentual de 0,1%.

E duas palavras emprestadas do idioma inglês explicam os números da pesquisa: home office. A adaptação ao trabalho remoto teve um impulsionamento gigantesco por conta da nova realidade trazida pela crise sanitária. Isso fez com que os compradores de imóveis na planta passassem a buscar locais mais adequados para conciliar o trabalho com a família e com outras questões  domésticas. O mercado imobiliário agora tem acompanhado essa demanda.

E nessa esteira, a ApeMais, startup que tem buscado facilitar a vida de compradores que buscam apartamentos adaptados para o home office, tem disponibilizado plantas pré-cadastradas e projetos digitais 3D personalizados para interessados em reformar apartamentos de acordo com as suas necessidades de trabalho. O projeto tridimensional permite que o interessado veja com facilidade como será transformado o espaço. Desse modo, a tecnologia torna possível que seja reduzido o prazo de execução da obra, além de dispensar a realização de reuniões relacionadas ao projeto arquitetônico e ao orçamento.

As surpresas na reforma de apartamentos são inevitáveis e as necessidades de transformar o imóvel só aumentaram com a adaptação ao home office, o que faz com que seja cada vez mais necessário economizar tempo e dinheiro. A tecnologia hoje permite isso e é preciso que os brasileiros cada vez mais aprendam a fazer o uso dela. Na ApeMais, por exemplo, é possível realizar um projeto de maneira rápida e a reforma pode ser entregue em 90 dias.

As soluções tradicionais para reforma, existentes hoje no mercado, costumam gerar dor de cabeça para os brasileiros no processo de preparar e conduzir obras em seu lar. A experiência de realizar uma reforma residencial é quase sempre traumática e chega a custar três vezes mais do que o planejado. É preciso fugir dos altos custos e evitar tornar a reforma complexa sem que haja necessidade.

O processo tradicional envolve agendar uma reunião com o arquiteto para reformar o apartamento, assistir à apresentação do profissional e aguardar a confecção do orçamento. Além disso, é preciso ajustar o orçamento por diversas vezes e dar início à obra, momento em que é comum se deparar com uma série de surpresas que fazem com o serviço se torne muito mais caro do que se esperava. O sonho se torna um pesadelo com o estresse que envolve o período de reforma que pode chegar a mais de seis meses até a sua conclusão.

Já a experiência com a tecnologia, o consumidor repassa a tarefa de gerenciar a reforma por completo, desde o desenvolvimento do projeto, passando pelo recebimento de materiais e o seu acompanhamento até o acabamento. A ApeMais conta com plantas pré-cadastradas e oferece aos clientes projetos digitais 3D personalizados para cada caso. O projeto tridimensional permite que o proprietário da residência veja com facilidade como será transformado o espaço. E ao oferecer soluções personalizadas evita uma série de surpresas indesejáveis na reforma.

Os projetos estilizados que confeccionamos para apartamentos na planta significam, além de facilidade, uma enorme economia de tempo e dinheiro. A tecnologia hoje permite isso e é preciso que os brasileiros cada vez mais aprendam a fazer o uso dela.

Amanda Cordeiro é CEO da ApeMais, startup especializada em gerenciar reformas em apartamentos

Anterior Heineken® facilita acesso à energia verde para bares e restaurantes com meta de alcançar 50% dos pontos de venda da marca no brasil, até 2030
Próxima Medicamento mal armazenado põe em risco a eficácia do tratamento