Bioestimuladores de colágeno recuperam envelhecimento e queda natural da pele

Aplicações de colágeno ajudam a recuperar viço, elasticidade e firmeza da pele em pessoas com queda natural da face em virtude do envelhecimento ou pacientes de cirurgias bariátricas

O colágeno é uma proteína abundante e essencial produzida pelo corpo humano e que dá forma às nossas células, mantendo a firmeza e elasticidade da pele, entre diversas outras funções. Mas, a partir dos 30 anos, o corpo humano para de produzir colágeno e só volta a produzir se houver algum tipo de indução. E é exatamente isso que fazem os bioestimuladores de colágeno que conquistaram famosas como Flávia Alessandra e Sabrina Sato.

“Quando injetamos o produto na pele do paciente, ocorre um processo inflamatório controlado e desejado que estimula o fibroblasto a produzir novo colágeno. Com isso, há uma melhora na espessura e firmeza da pele, promovendo um rejuvenescimento natural e progressivo.

O valor da sessão é cerca de R$ 2500 e pode durar até dois anos no organismo, tendo um estímulo mais intenso no primeiro ano de aplicação. Por essa razão, as manutenções anuais são indicadas para melhores resultados a longo prazo”, pontua a biomédica pós-graduada em Saúde Estética, Ana Clara Brathwaite.

Procedimento e resultados

A aplicação não é isenta de dor, mas é bem confortável devido à anestesia local e o uso de cânula. Durante a recuperação é normal que o paciente sinta a região inchada, avermelhada e dolorida por causa do processo inflamatório gerado.

“Mas como é um processo controlado, esses sintomas são considerados leves a moderados e melhoram em cerca de uma semana após a aplicação. O uso de compressas de gelo garante uma recuperação mais confortável ao paciente”, diz Ana Clara.

Segundo a especialista, o procedimento trata a flacidez de pele gerada pelo envelhecimento e causa uma volumização natural na face, por aumentar a espessura da derme e devolver o contorno facial. “É um excelente procedimento para pessoas que se queixam das quedas naturais da face provenientes do envelhecimento e que passam por uma grande perda de peso, como em caso de cirurgias bariátricas.

Podemos realizar de uma a três sessões com intervalos mensais e os resultados são perceptíveis 30 dias após a primeira sessão. Mas a avaliação profissional é indispensável porque dependendo do grau de flacidez, podem ser necessárias mais sessões para atingir um resultado satisfatório”, afirma a biomédica.

Anterior Dieta é primeira defesa contra AVC, mas insegurança alimentar aumenta risco
Próxima Brain, centro de inovação da Algar Telecom, abre inscrições para programa de estágio de curta duração