Pular para o conteúdo

Senac Barretos

UTI: entenda sua importância e saiba por que se especializar

Crédito: Foto de Karolina Grabowska no Pexels

A medicina intensiva refere-se ao diagnóstico e tratamento de condições graves e com risco de vida que requerem suporte de órgãos e monitoramento constante. Esse tipo de atendimento normalmente exige uma especialização mais aprofundada de enfermeiros e médicos, portanto, quem deseja entrar nessa área pode fazer um curso de UTI online para ampliar seus conhecimentos.

Unidades de terapia intensiva podem se concentrar em um tipo específico de paciente. Por exemplo, uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal atende apenas recém-nascidos que precisam de cuidados especializados, enquanto outras podem se concentrar em pacientes que foram submetidos recentemente a cirurgias de grande porte ou complicadas.

Se você está se perguntando por que deve trabalhar na UTI, muitas vezes ouvirá que os pacientes recuperados geralmente falam muito bem da equipe dessa ala hospitalar, dos cuidados que receberam e dos esforços extras que a equipe às vezes faz para facilitar a recuperação.

O papel da equipe que trabalha em terapia intensiva é apoiar os pacientes física e mentalmente e ajudá-los a se tornarem clinicamente estáveis para que possam ser transferidos para outra unidade para recuperação e reabilitação contínuas.

Os pacientes podem ficar na UTI por alguns dias a muitas semanas e a ligação com a família e oferecer apoio emocional é um dever fundamental de um enfermeiro desse setor. Vale lembrar que a equipe da UTI também precisa trabalhar em estreita colaboração com a equipe de saúde aliada, como fisioterapeutas, radiologistas e psicólogos.

É importante lembrar que as UTIs funcionam 24 horas por dia e quem já trabalha na UTI diz que os estímulos sensoriais podem levar algum tempo para se acostumar. Há ruído constante dos equipamentos e monitores de suporte à vida, mas muitas vezes pouca ou nenhuma informação dos próprios pacientes, pois geralmente estão fortemente sedados.

E, quando questionados sobre o porquê de trabalhar em UTI, os intensivistas dizem que apreciam fazer parte de uma equipe. Eles também gostam do fato de estarem sempre aprendendo porque a experiência de cada paciente é diferente e as habilidades que eles aprendem enquanto trabalham na UTI são transferíveis para muitos outros departamentos.

Trabalhar em terapia intensiva requer habilidades técnicas especializadas, capacidade de usar equipamentos especializados, como ventiladores, e ser capaz de manter a calma em uma crise, porque as emergências são rotina nas UTIs.

Muitas vezes, você terá que fazer julgamentos e decisões rápidas em situações de alta pressão, e a equipe da UTI é provavelmente a mais autônoma de todas as outras especialidades. Não à toa, o mercado de trabalho exige um profissional qualificado e que se mantenha atualizado para promover um atendimento com qualidade nas Unidades de Terapia Intensiva.