Pular para o conteúdo
Início » Trabalho híbrido: como fazer para que os colaboradores não se sintam vigiados

Trabalho híbrido: como fazer para que os colaboradores não se sintam vigiados

Especialista comenta o que fazer para não transformar esse novo modelo em um Big Brother

Para administrar o formato híbrido de trabalho, amplamente disseminado durante a pandemia, as empresas intensificaram as formas de monitoramento e reforçaram a fiscalização da rotina e da produtividade dos funcionários.

Mas essa questão tem feito alguns colaboradores se sentirem pressionados. “Após experimentar a autonomia do trabalho remoto, os profissionais não se sentem mais confortáveis com os excessos de cobranças para provar que estão trabalhando”, afirma Gabriela Mative, diretora de RH da Luandre.

A especialista ressalta que ter uma forma de entender a produtividade do time é importante, mas que isso pode ser feito com outras ferramentas que priorizem indicadores e entregas – “é fundamental que a empresa não retroceda no quesito autonomia para o colaborador e entenda o que o motiva e o que pode melhorar seu desempenho, assim como o que o incomoda na dinâmica de trabalho”, diz Gabriela.

Para que o profissional não se sinta vigiado e compartilhe sua rotina de forma natural, a especialista dá dicas cruciais para atingir esse equilíbrio nas cobranças:

Uso da tecnologia como aliada

A tecnologia é uma grande aliada, tanto no formato presencial quanto no híbrido. Por meio de aplicativos é possível centralizar informações e realizar uma melhor gestão de pessoas, sem que sejam necessários outros dispositivos de controle, como plugins que controlem a quantidade de horas trabalhadas ou até câmeras que verifiquem se o profissional está à frente do computador, durante o home office.

“Os gestores podem se inteirar sobre sistemas e aplicativos que ajudem a tornar o fluxo organizacional mais produtivo, como a entrega de demandas”, explica Gabriela.

Aplicativos também permitem marcar visitas, atribuir atividades aos responsáveis e compartilhar informações entre gestor e equipe.

Confusão sobre o termo “comprometimento”

Muitas empresas comprovaram que o trabalho remoto não afetava os resultados, durante a pandemia, período em puderam notar até avanço na produtividade. Contudo, muitos gestores acreditam que passada a impossibilidade do contato presencial, o melhor é voltar à rotina de ida ao escritório e restringir bastante o home office.

“A questão aqui é que muitos profissionais se adaptaram muito bem ao trabalho remoto e continuaram a entregar resultados excelentes, por isso, controlar a assiduidade do presencial como medida para seu desempenho deixou de fazer sentido para muitos deles”, afirma a especialista da Luandre.

Nesses casos, nem sempre é possível se chegar a um acordo, mas é possível tentar argumentar com a liderança que o comprometimento é o mesmo no esquema de trabalho remoto e que a opção por ele facilita outras questões de logística no dia a dia.

Acordo entre lideranças e equipes

A boa comunicação entre as equipes e seus gestores é fundamental para o controle das atividades, para além das ferramentas escolhidas. O colaborador precisa ter conhecimento prévio dos horários em que será contatado pela empresa e por quais meios esses contatos podem acontecer — se por videoconferência ou áudio — e o gestor deve cumprir com esses combinados, sem desrespeitar o início e o fim do expediente.

“Não é porque o profissional tem acesso remoto aos sistemas que ele tem de estar disponível a qualquer momento para prestar serviços. Há casos de emergência, é claro, mas em geral os intervalos para almoço e fins de semana devem ser respeitados”, acredita Gabriela.

 

Sobre a Luandre

A Luandre Soluções em Recursos Humanos tem mais de 50 anos de atuação e oferece soluções técnicas e inovadoras na área de RH. Em 2021, a empresa chegou à marca de 4 mil clientes atendidos, 60 mil profissionais administrados ao longo do ano e banco com mais de 3,5 milhões de currículos cadastrados. Há 20 anos consecutivos, concorre ao prêmio Top Of Mind RH, o qual já venceu em nove edições, na categoria “Temporários e Efetivos”. Em 2021, a Luandre foi eleita pelo 4º ano consecutivo Melhor Fornecedor para RH na categoria trabalho efetivo e temporário do Prêmio Melhores Fornecedores RH – Gestão RH. Além disso, em 2020, foi reconhecida como um dos “Lugares Incríveis para se trabalhar”, certificação concedida pela Fundação Instituto de Administração (FIA) e UOL. A Luandre atende 200 das 500 melhores empresas do Brasil com todo seu know-how em Recrutamento e Seleção, Administração de Pessoal (Temporários e CLT), Avaliação Profissional, Outsourcing e Programas Especiais (Saúde, Varejo e Logística). Atualmente, possui 14 unidades: São Paulo (Centro, Sul, Alphaville, ABC, Guarulhos, Campinas e Jundiaí), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), Paraná (Curitiba), Pernambuco (Recife), Minas Gerais (Belo Horizonte) e Rio Grande do Sul (Porto Alegre), Bahia (Salvador) e Ceará (Fortaleza). Realiza também atendimento à distância em todo o país.