Pular para o conteúdo

Senac Barretos

Quais plataformas de mídia social são usadas mais para notícias?

Várias plataformas que antes eram feitas com um propósito começaram a ser invadidas pelo mundo dos noticiários mas, quais as plataformas mais populares para assistir ou ler as notícias?

Pode até parecer que os jornais ficaram obsoletos mas isso não é verdade. As empresas somente mudaram sua forma de disseminação das notícias, assim como aconteceu com várias outras áreas, que precisaram se adaptar à era digital. Um bom exemplo são os Casinos, que antes eram somente presenciais e há alguns anos começaram a se expandir no mundo digital.

O casino online Brasil é uma forma que as pessoas encontraram de se divertir através da internet, no que antes nem era possível ser feito pessoalmente no país. Esse crescimento veio com tanta força que se tornou um marco no desenvolvimento digital, já que devido à alta demanda dos jogadores em sites online, o setor conseguiu a liberação das atividades no país, que eram proibidas desde 1946.

Com isso, é possível ver o poder do mundo online que transforma e participa ativamente da vida e também da concepção das pessoas em relação a vários elementos.

Assim como não é mais preciso viajar para se divertir em um casino, também não é mais preciso assistir televisão ou comprar um jornal para ter acesso às notícias. Agora, tudo pode ser visto no digital e os jornais fizeram esse tipo de adaptação não só através do meio de disseminação de suas notícias mas também no formato das mesmas.

Por existir tantas redes, cada uma delas parece possuir uma maneira de se comunicar. As pessoas já conseguem distinguir a forma de ler e interagir com uma notícia através dessas diversas redes e possuem suas preferidas, exatamente por como cada uma parece ter o seu próprio estilo.

Redes sociais mais usadas por quem quer ter acesso às notícias

Talvez o mais lógico fosse pensar que o mesmo jornal daria uma notícia da mesma forma independentemente da rede social utilizada, mas não é bem assim. Como dito acima, cada rede parece ter uma forma de personalidade, o que faz com que os jornais também tenham um estilo único em cada uma dessas redes.

Instagram

O Instagram é uma rede social utilizada principalmente para uma interação mais pessoal, por isso, os jornais também seguem essa linha quando publicam suas notícias na plataforma. 

Várias pessoas inclusive só acompanham os jornais através do Instagram e, diferente de várias outras redes, essas pessoas buscam manchetes rápidas e assertivas e, talvez pela limitação da própria plataforma, os jornais normalmente dão a notícia-base dentro do Instagram mas os maiores detalhes são colocados dentro do site oficial do noticiário.

Ou seja, no Instagram o usuário possui uma notícia mais direta e, para entender mais e se aprofundar sobre o assunto, ele precisa seguir para fora da plataforma, dentro do site do  jornal. O interessante é que isso não deixa as pessoas desinformadas, elas apenas acessam as notícias de uma forma que não era acessada antes, com mais rapidez.

Facebook

O Facebook é uma plataforma que está caindo ao longo do tempo, mas o que parece é que as pessoas que continuam na plataforma são pessoas mais velhas e que querem uma informação mais completa. 

Logo, as empresas de notícias conseguem enviar informações e inclusive infoprodutos através do Facebook para um público que lê mais, porém que talvez interaja menos nas publicações que o público que utiliza mais o instagram. Ainda assim, o Facebook é uma ótima plataforma e é um local onde se pode ter acesso a notícias mais elaboradas.

Podcasts

Os podcasts parecem ser a sensação do momento e vários jornais já possuíam esse estilo de programa principalmente nas rádios.

O que muitos programas fizeram foi adaptar o que antes era feito na rádio para um podcast que pode ser reproduzido em diversas plataformas e também que permite ao ouvinte que escute o episódio de onde estiver, e no momento que quiser. Isso não era possível nas rádios pois muitas delas só podiam ser sintonizadas em uma certa região e o ouvinte podia perder o programa caso não estivesse disponível no momento em que ele estivesse no ar.

Linkedin

Os usuários do Linkedin recebem as notícias de uma maneira diferente. Normalmente, as empresas fazem artigos para colocar em seus perfis no Linkedin, então as notícias são mais densas e específicas, com um cuidado maior em trazer informações realmente relevantes e com um cunho mais profissional, econômico ou político. A rede também possui grupos que podem compartilhar notícias, mas o feed ainda é a ferramenta mais usada no momento de acessar notícias através da rede.

Youtube

Vários noticiários possuem também transmissão ao vivo ou gravada através do YouTube. Isso é uma facilidade e também uma forma de fazer com que os usuários possam interagir de uma maneira mais consistente com o jornal. Por ser uma plataforma ampla e com várias possibilidades, é possível ver um aumento relativo em relação às pessoas que aproveitam seu momento de lazer para assistir as notícias dentro da plataforma.

Essas pessoas veem o jornal de uma forma mais dinâmica e também conseguem se conectar mais com a informação, já que podem comentar e interagir com outras pessoas que também estão ali no intuito de entender mais aquela notícia. Além disso, as pessoas também conseguem escolher que momento do jornal ou da notícia querem acessar, sem precisar esperar para ver algo específico.

Essa troca de informações e experiências parece fazer mais sentido na era digital do que ler um jornal ou assistir a uma televisão sem poder interagir com outras pessoas. Ter a oportunidade de escolher os assuntos que são mais interessantes para si também faz toda diferença.