Pular para o conteúdo

Senac Barretos

Ajuda dos pais é fundamental para que os filhos memorizarem as matérias da escola

De acordo com Renato Alves, fundador da Memory Academy e da MemoKids, existem técnicas capazes de criar memórias de longa duração nas crianças

Diversos fatores são imprescindíveis para o bom desempenho de um aluno e, para conseguir resultados melhores, é importante utilizar técnicas de memorização que serão fundamentais para  fixar as matérias e estudar de forma mais eficiente.

Neste sentido, os pais podem ajudar ao apresentar técnicas para que seus filhos demonstrem interesse no próprio desenvolvimento, aumentando o rendimento escolar e criando uma rotina diária de estudo, com cronogramas e monitoramento das atividades.

De acordo com Renato Alves, fundador da Memory Academy e da MemoKids, escritor, pesquisador, palestrante internacional e o primeiro a receber o título de Melhor Memória do Brasil, é de suma importância que os pais dediquem tempo para ajudar os filhos a memorizar as matérias da escola. “Muitas crianças não sabem como ou por onde começar a estudar, e muitas vezes os pais como mensurar, se ela está pronta ou como testar o conhecimento. Então é muito importante, antes de cobrar, ensinar como as coisas devem ser feitas. Eles devem estar presentes e ajudar a memorizar as matérias, pelo menos até que elas consigam autonomia nos estudos para trilhar seu caminho por conta própria”, relata.

Para o especialista, existe uma clara diferença entre decorar e memorizar o conteúdo disponibilizado pelas escolas. “Decorar é um processo de repetição sistemático de uma mesma informação até a saturação das nossas memórias de longo prazo. Exige muito tempo e energia. Por outro lado, a técnica de memorização trabalha com a premissa do conhecimento. Quando alguém entende e consegue explicar aquele assunto, significa que memorizou. Afinal, muitas vezes o aluno decora a matéria sem tê-la compreendido, sem poder falar nada a respeito da teoria do que aprendeu. A memorização se torna um processo mais seguro quando falamos em aprendizagem de longo prazo”, pontua.

Muitos pais costumam criar resumos das matérias para um entendimento mais simples. Para Renato Alves, esse tipo de solução deve ser adotada com cautela. “É benéfico desde que a criança esteja ao lado e faça o resumo junto com os pais. Afinal, o estudante nota dez é aquele que consegue ler, compreender e resumir, utilizando esse artifício para estudar ou revisar as matérias posteriormente. Não faz muito sentido o pai estudar para depois passar esse conteúdo mastigado para o filho. Ao trabalhar em conjunto eles aprendem de forma mútua, sem gastar muito tempo e energia”, alerta.

O fundador da Memory Academy acredita que estabelecer uma rotina pode ser uma grande aliada para jovens estudantes. “Assim, o aluno começa a vencer a preguiça mental porque ele sabe que aquele horário específico é voltado para os estudos. Quando essa tarefa já está determinada, ele aceita melhor essa incumbência e se afasta da ansiedade, fazendo com que o filho se concentre nos estudos e na memorização de matérias”, revela.

De acordo com o especialista, entender o funcionamento da memorização é fundamental para construir memórias de longo prazo. “Um dos conceitos é de que a memória de longa duração é construída a partir do momento que alguém faz uma revisão programada do conteúdo aprendido. Ou seja, é necessário fazer, todos os dias, a revisão daquilo que vem sendo aprendido na sala de aula, seja com a leitura ou exercícios. Com isso, no dia da prova, o aluno irá chegar com aquele conteúdo fresquinho e pronto para responder os questionamentos. Se essa revisão programada atingir memórias de longo prazo, esse conteúdo pode ser lembrado por muitos anos ou pelo resto da vida”, declara.

Renato Alves conclui que a presença dos pais no processo de aprendizagem dos filhos é fundamental para a memorização das matérias escolares, e garante que alguns sinais podem identificar os avanços realizados. “Uma vez que a criança tem autonomia nos estudos, ela precisa de parâmetros para balizar o aprendizado, e a melhor forma é explicando aquilo que ela aprendeu. Se ela consegue explicar, significa que houve aprendizado e isso é essencial para que a criança sinta confiança em si mesma. Reconhecer essa evolução e parabenizá-la também é fundamental para que essa confiança seja ainda mais elevada”, finaliza.

Sobre Renato Alves

O professor Renato Alves foi o primeiro brasileiro a receber, por meio de homologação oficial, o título de Melhor Memória do Brasil, certificado pelo livro dos recordes. A conquista inédita foi resultado da aplicação de um método inovador de memorização. Estudou Ciências Cognitivas e Filosofia da Mente pela UNESP, foi membro do GAEC (Grupo Acadêmico de Estudos Cognitivos) e tornou-se principal autor brasileiro nas áreas de aprendizagem, concentração e memória com 9 livros publicados, dentre eles: O Cérebro com Foco e Disciplina; Os 10 Hábitos da Memorização; Faça seu Cérebro Trabalhar para Você e Não Pergunte se ele estudou, que juntos já conquistaram mais 1 milhão de leitores. Em 2004, fundou a Memory Academy, que hoje é a maior escola online de memorização do mundo. Neste período capacitou mais de meio milhão de estudantes, levando milhares deles ao topo na lista dos aprovados em concursos públicos e vestibulares.

Serviço: www.renatoalves.com.br/