Pular para o conteúdo

Senac Barretos

Cana-de-açúcar participa com 48% do setor agrícola paulista

Cultura da soja dobra em cinco anos

No Estado de São Paulo, em 2021, no setor da agricultura, o destaque foi a participação de 48,3% da produção da cana-de-açúcar, seguida pela soja com 12,1% e laranja com 11,0%. Na fabricação de produtos de origem animal, a maior produção é a de ovos de galinha (57,9%) e leite (39,9%). Na aquicultura, a predominância é a criação de tilápias (80%), enquanto que na silvicultura as maiores produções são de papel e celulose (39,6%) e resina (27,0%), de acordo com estudo da Fundação Seade com base nos dados do IBGE.

Na agricultura, a produção de cana-de-açúcar vem decrescendo no Estado de SP nos cinco anos mais recentes. Em 2017, a parcela dessa cultura era de 57,1%, passando nos anos subsequentes para 52,9%, 51,9%, 47,8% e ficando estável em 2021 (48,3%). No entanto, essa cultura ainda é a mais proeminente em dez das 16 regiões do estado. No setor da agricultura da região de Ribeirão Preto, a participação da produção de cana-de-açúcar atinge 68,0%, nas regiões de Araçatuba representa 67,7% e na de Barretos, 65,2%.

Em contrapartida à produção da cana-de açúcar, a cultura da soja vem se destacando. Em 2017, a participação era de 6,5%, foi crescendo paulatinamente e, em 2020, registrou 10,0%. Já em 2021, passou a ocupar a segunda posição no setor com 12,1%, ultrapassando a produção de laranja (11,0%).

A produção do milho também apresentou aumento na participação total do setor agrícola. Em 2017, sua parcela era de 3,9%, passou para 6,4% (2020) e segue estável em 2021 com 6,1%. A cultivo do café registrou participação de 3,2%, em 2017, e alcançou 5,1%, em 2021.

Saiba mais:

Os dados sobre a produção da agropecuária por estado, regiões e municípios podem ser consultados no https://painel.seade.gov.br/agropecuaria/