Pular para o conteúdo

Senac Barretos

O efeito da Copa do Mundo na economia brasileira

Evento esportivo mais assistido do planeta, a Copa do Mundo de 2022 no Catar deve injetar R$ 1,48 bilhão em vendas no comércio e serviços

Telão para transmissão dos jogos da Copa do Mundo 2022 no na 506 Sul, em Brasília

O Brasil enfrenta a Suíça nesta segunda (28), depois da vitória da Seleção por 2×0 contra a Sérvia na estreia (24) na Copa do Mundo do Catar. Historicamente, a competição mexe com o Brasil. De quatro em quatro anos, cresce o sentimento de orgulho dos brasileiros, que se vestem de verde e amarelo, pintam ruas e se juntam para assistir aos jogos. Ainda em um cenário de recuperação, a economia brasileira também deve ter um impacto considerável com a Copa. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima R$ 1,48 bilhão em vendas no comércio e serviços. O torneio começou no dia 20 de novembro no Catar. E termina em 18 de dezembro.

Para o economista da CNC, Fábio Bentes, essa estimativa de vendas tende a movimentar setores específicos do comércio, “o setor de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, afinal de contas, neles são vendidos televisores, que é o carro-chefe nesse tipo de evento, mas também o segmento de vestuário e o varejo alimentício.” Já no setor de serviços, esse impacto tende a se concentrar nos bares e restaurantes. Para esse segmento, a CNC tem uma perspectiva de injeção de R$864 milhões. Se confirmada a expectativa, esse valor representa um aumento real, já descontada a inflação, de aproximadamente 8% em relação à movimentação financeira de bares e restaurantes na Copa de 2018. Caso a projeção se concretize, o mercado varejista brasileiro e o setor de serviços registrarão um faturamento 7,9% maior em comparação com a Copa de junho de 2018, na Rússia.

Copa do Mundo e a Black Friday ao mesmo tempo

Este ano, a coincidência de calendários da Black Friday com o maior evento do futebol antecipou as promoções. Descontada a inflação,  espera-se um aumento de mais de 7,5% nas vendas em relação ao mesmo período do ano em 2021, ainda de acordo com a CNC.

Segundo o economista, esse aumento representa uma perspectiva positiva para a Black Friday, e isso ocorro por dois fatores: a inflação e a regeneração do mercado de trabalho. A inflação na Black Friday de 2022 está menor que a do ano passado. O índice de referência de preços no Brasil (IPCA) estava em 11% ao ano às vésperas da Black Friday de 2021. “Hoje a inflação está na casa de 6,5%. Isso ajuda o varejo crescer durante um evento em que as ações promocionais chamam a atenção dos consumidores”, explica Fábio Bentes.

Para qualquer data comemorativa do comércio, o mercado de trabalho em expansão propicia aumento das vendas. Fabio Bentes destaca que embora a taxa de desemprego ainda esteja alta, está bem menor do que na Black Friday passada, “no final do ano passado a gente estava com uma taxa de desocupação de 14%, esse ano essa taxa de desocupação está na casa de 8,9% por cento, ou seja, a taxa de desemprego é um indício de que o mercado de trabalho está reagindo e ao reagir o consumidor consegue, renda para consumir não só na Black Friday, mas nas demais datas comemorativas do comércio.”

No segmento de Bares e Restaurantes, a CNC tem uma perspectiva de injeção de R$864 milhões. Mais de 50% dos estabelecimentos devem fazer alguma ação digital de marketing em torno da Copa do Mundo, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). No entanto, é necessário ter atenção às regras de marketing da Copa do Mundo 2022, estabelecidas pela FIFA.

“A nossa preocupação é com aqueles estabelecimentos que querem fazer uma divulgação ou ações promocionais relativas à Copa do Mundo, principalmente nas mídias digitais. A FIFA e a CBF têm uma série de regras para uso dos símbolos como o mascote, o cartaz da Copa, a própria camisa da Seleção, o símbolo da CBF. E são restrições que podem trazer algum prejuízo para o estabelecimento se ele usar de modo indevido”,  ressalta o líder de inteligência e conteúdo da Abrasel, José Eduardo Camargo.

Para José Camargo, além de ter esse cuidado, é necessário também se diferenciar. “Muita gente vai estar fazendo esse tipo de ação, é sempre bom conhecer o seu cliente, planejar aquelas ações, aquelas promoções que vão agradar ao cliente que já é contumaz do bar e do restaurante e para ampliar a sua clientela.”

A  sócia administradora de um restaurante tradicional de Brasília, Giuliana Ansiliero, apostou na opção delivery para atrair consumidores, uma vez que o estabelecimento não tem o perfil para que as pessoas assistam a um jogo de Copa do Mundo. “A gente montou algumas opções de kits com entradas, que a gente acha que tem realmente esse perfil de você ir beliscando enquanto vê o jogo no momento descontraído, montamos também um kit de almoço para aqueles dias em que os jogos importantes vão cair bem na hora do almoço, um kit para a família toda pedir e almoçar torcendo junto”.

Onde assistir aos jogos da Copa do Mundo ao vivo e on-line

É possível assistir aos jogos da Copa do Mundo 2022 on-line e de graça por meio de algumas plataformas de streaming. O Globoplay e o GE, por exemplo, retransmitem o sinal da TV Globo ao vivo, é possível acompanhar 56 das 64 partidas pelo computador ou celular. Outra opção é o site FIFA+, inteiramente dedicado ao torneio. Os canais do streamer Casimiro no YouTube e na Twitch também são uma alternativa para quem quer assistir ao campeonato em tempo real.

Fonte: Brasil 61