Da biblioteca lá de casa – A Batalha do Apocalipse

Se Eduardo Spohr só narrasse as inúmeras batalhas da sua obra já seria um livro grandioso. Acontece que o prodígio amarrou uma ficção deliciosa a fatos da história real da humanidade, além de mostrar sua própria interpretação de todas as faces da espiritualidade humana.
A batalha do apocalipse

A batalha do apocalipse

Que livro esplêndido! O autor é genial!! É impressionante a riqueza do livro.

Ele narra a saga de um anjo, Ablon, renegado pelos arcanjos, desde a criação do mundo até o apocalipse.

Eduardo Spohr

Se Eduardo Spohr só narrasse as inúmeras batalhas da sua obra já seria um livro grandioso. Acontece que o prodígio amarrou uma ficção deliciosa a fatos da história real da humanidade, além de mostrar sua própria interpretação de todas as faces da espiritualidade humana.

Já no início há uma cena em que Ablon se encontra com Orion, um personagem lindo, no Cristo Redentor, Rio de Janeiro. Transmite-se por escrito exatamente o cenário espetacular daquele lugar, o que me fez pensar “que filme maravilhoso daria esse livro”.

O autor nos leva a participar da construção da torre de babel, de batalhas da Idade Média, da tomada de Constantinopla, nos faz sentir o clima exato do momento histórico da vida de Jesus Cristo.

Durante a leitura sente-se a impressão de estar enxergando a vida na Terra de uma outra dimensão. A obra, além de nos chocar com um apocalipse provável e próximo, nos mostra realmente quem é o ser humano.

O homem é um ser frágil (de barro), mas em sua fragilidade é o mais amado por seu criador e que recebeu o maior dos presentes de Deus (não dado a nenhuma outra criatura) : o livre arbítrio.

por Janaína Soares Vieira Borghetti

Publicidade:
Anterior Dicas para reformar sua casa
Próxima Você sabia? Conta vencida não precisará mais ser paga no banco que emitiu o boleto