Saúde começa campanha de eliminação dos Três Bichos

Esta denominação foi dada para a campanha que visa a eliminação da hanseníase, tracoma e geohelmintíases – parasitoses intestinais

camapnha tres bichos

Esta denominação foi dada para a campanha que visa a eliminação da hanseníase, tracoma e geohelmintíases – parasitoses intestinais. A mobilização nacional da Campanha de Eliminação dos Três Bichos começou no dia 26 de maio e em Guaíra as ações foram iniciadas na terça feira, dia 3.

O público alvo da campanha são crianças de 5 a 14 anos, com a análise para tracoma e tratamento para geohelmintíase e aplicação de formulário destinado aos pais sobre hanseníase. Neste ano mobilização atinge as EMEFs Vicencina Aparecida Vaccaro Morsoleto, Francisco Gomes de Souza e Padre Mário Lano

Por se tratar de medicação e exames, para participar da campanha, as crianças e adolescentes necessitam de autorização dos pais. A metodologia da Vigilância Epidemiológica consiste em passar pelas escolas num dia deixando os impressos para a autorização e no outro dia aplicando os procedimentos naqueles alunos que os pais autorizaram.

A Vigilância Epidemiológica adianta que a medicação distribuída é totalmente segura e a única contraindicação é a gravidez. Sendo a participação das crianças e adolescentes na campanha imprescindível para a eliminação das doenças que muitas vítimas fazem ao redor do mundo.

Vale lembrar que seguindo uma estratégia da Vigilância Epidemiológica o trabalho de combate a esta três moléstias só ocorre em três escolas a cada ano.

As geohelmintíases são parasitoses intestinais. Os principais sintomas: cólicas abdominais, vômitos, anemia, perda de peso, apendicite aguda, fraqueza e cansaço.
O tracoma é doença infecciosa ocular que acomete a conjuntiva e a córnea, em decorrência de repetidas infecções. As alterações na córnea podem levar à cegueira.
Hanseníase é doença representada por manchas avermelhadas, esbranquiçadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo com alteração da sensibilidade térmica, dolorosa e tátil. Antigamente era conhecida como lepra.
A Vigilância informa que a medicação utilizada para as geohelmintíases será o Albendazol 400mg comprimidos mastigáveis. No caso do tracoma o procedimento adotado é a avaliação e no caso da hanseníase se solicita aos pais que respondam um formulário. Mesmo que a criança tenha sido medicada para “verme” anteriormente, ela pode ser medicada novamente.
Em 2013 essa campanha foi realizada em outubro, nas escolas Zezinho Portugal, Vera Vitali e Maria Auxiliadora. Foram distribuídos 1.053 formulários, avaliadas 1.045 crianças para tracoma e medicadas 675 crianças, contra as geohelmintíases.

Publicidade:
Anterior Guaíra conta agora com o projeto ‘Do Campo ao Consumidor’
Próxima Vacinação contra a gripe foi prorrogada até o dia 6 de junho