Semana de prevenção a deficiência promovendo a inclusão com autonomia

De 21 até o dia 28 de agosto ocorre a 17ª Semana Municipal de Prevenção às Deficiências
Diego Donizete Siriaco Pereira, atendido da Apae de Guaíra e funcionário da Câmara Municipal: "Meu sonho e tirar carteira de motorista"
Diego Donizete Siriaco Pereira, atendido da Apae de Guaíra e funcionário da Câmara Municipal: "Meu sonho e tirar carteira de motorista"
Diego Donizete Siriaco Pereira, atendido da Apae de Guaíra e funcionário da Câmara Municipal: “Meu sonho e tirar carteira de motorista”

De 21 (nesta sexta-feira) até o dia 28 de agosto (próxima sexta-feira) ocorre a 17ª Semana Municipal de Prevenção às Deficiências, um evento organizado em conjunto pela Apae e Prefeitura Municipal que tem como objetivo estimular a inclusão e autonomia das pessoas com deficiência.

A semana municipal ocorre concomitante à Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla organizada pela Federação Nacional das Apaes.

Tradicionalmente comemorada há 43 anos constituindo-se como uma ação voltada à defesa de direitos da pessoa com deficiência intelectual e múltipla, bem como à conquista de novos espaços de inclusão.

Esse momento é utilizado como um espaço de promoção das ações e políticas junto aos órgãos públicos, empresas privadas e imprensa, com intento de quebrar barreiras derrubando preconceitos concernente à pessoas com deficiência. 

O evento preconiza a mobilização popular por intermédio de audiências públicas, debates, apresentações culturais, exposições, passeatas, dentre outros, sempre mostrando que a deficiência mais incapacitante, é o preconceito.

A inclusão, como discurso, invadiu a sociedade e, atualmente, vem sendo utilizada nos diversos contextos como forma de referir-se à justiça social e à cidadania e aos benefícios de populações submetidas a prejuízos resultantes de práticas excludentes vivenciadas e de privação da convivência social. De formas muitas vezes desumanas e indignas, pessoas com deficiência tiveram o acesso aos direitos sociais negados e comprometendo, ao mesmo tempo, o exercício dos deveres cidadãos. Esta é uma reflexão proposta pela semana, não somente a rede de atendimento e também à toda população.

Negar a deficiente direitos fundamentais, como a convivência e sociedade, gera a precarização de suas vidas cerceando acesso aos diferentes bens materiais, sociais à cultura, às políticas sociais, à distribuição de renda, e outros,os quais todos têm direito de usufruir.

Com este escopo a rede de atendimento, com seu maior expoente local, a Apae, e a Diretoria de Assistência Social (mobilizadora da semana) primou pelo incentivo a proatividade da pessoa com deficiência apresentando exemplos de atendidos da Apae que são ativos na comunidade, trabalham, participam de eventos sociais, esportivos e culturais.

fonte: Prefeitura do Município de Guaíra

Publicidade:
Anterior Vem ai o tradicional Show de Prêmios do Asilo
Próxima CDHU faz plantão para conciliação com devedores