Grupos de dança de 34 municípios do país estarão presentes no Festival (Foto: Felipe Scapino)

Entre as várias atrações que fazem parte da 64ª Festa do Peão de Barretos (15 a 25 e agosto) está o III Festival Nacional de Dança, que este ano apresenta o tema “Brasil e sua riqueza cultural”.

Serão 37 apresentações, de 34 municípios que representam três estados brasileiros, cada um com a sua característica cultural. A programação completa com todas as atrações do Festival está disponível no site www.sethassessoria.com

Além de abrir esse espaço gratuitamente para que grupos de dança de todo o país possam mostrar seu talento em um evento que tem reconhecimento internacional, o Festival ainda trabalha a inclusão de portadores de necessidades especiais.

O grupo de dança Sem Fronteiras, com elenco composto por 10 pessoas com necessidades especiais, é uma iniciativa da Coordenadoria Municipal de Inclusão Social de Catanduva, e foi selecionado para participar do evento. Os artistas levarão para o palco a coreografia “Transfiguração” que remete ao passado, contando como as coisas aconteciam na roça e na vida das pessoas que trabalhavam na zona rural. “Vamos mostrar como nosso Brasil é lindo, nossa natureza é sobrenatural nas maravilhas que nos proporciona todos os dias em todas as coisas”, contou a professora do grupo Pamella Soffiatti.

Pamela disse ainda que o grupo tem a intenção de mostrar a todos que tudo é possível quando feito com amor. “O próprio nome do grupo diz: ‘SEM FRONTEIRAS’. Não tem nada melhor do que você mostrar o que você ama e o que você tem de melhor a oferecer para as pessoas, passar o incentivo para as pessoas com algum tipo de deficiência, passar a vontade e dedicação para a sociedade, nós buscamos levar nossa dança não apenas para competição ou premiação, nós levamos a nossa dança para mostrarmos que tudo é possível quando você coloca o amor acima de tudo”, afirmou.

Todas as apresentações serão avaliadas por jurados que levarão em consideração os seguintes critérios: inovação, figurino, harmonia da dança, sincronia entre dança, letra, música e movimentos, interpretação, cognição e magia. Os cinco primeiros colocados receberão o Troféu em Assemblage do artista plástico e multicultural Elio Floriano.