O Kit Presto Saliva, o drogômetro brasileiro, é um equipamento desenvolvido com tecnologia nacional e desde o Maio Amarelo de 2018 está sendo testado nas rodovias do país, com o apoio das polícias Rodoviária Federal, Militar, Estadual, Guarda Portuária, Civil e CET locais.

Este equipamento, já registrado na ANVISA, custa cerca de R$ 70,00, é capaz de identificar até 15 grupos de drogas como anfetamina, cocaína, maconha, metanfetamina, opioides, benzodiazepínicos e barbitúricos e outros, sendo que as três últimas podem ser encontradas em remédios controlados, que também afetam a capacidade de direção e atenção.

O equipamento completo tem cerca de 7 centímetros, pesa pouco mais de 50 gramas, não precisa de energia elétrica para funcionar, é totalmente a prova de fraude e violação e tem dimensões menores que os bafômetros utilizados nas estradas atualmente.

Desenvolvido para atender totalmente as normas jurídicas brasileiras vigentes e o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o Kit Presto Saliva é um teste rápido, com fases confirmatória e contraprova, colhidos simultaneamente e, em caso de resultado positivo, as amostras são encaminhadas a qualquer laboratório que tenha tecnologia e qualidade específicas para este tipo de análise.

De Maio de 2018 a Maio de 2019, o drogômetro brasileiro foi aplicado em 2065 condutores voluntários, na cidade e na área portuária de Santos e nas cidades de Guarulhos, Marília, Atibaia, Ubatuba e Pelotas. Em todas estas o equipamento foi testado junto a campanhas educativas e contou com a aprovação unânime de motoristas, policiais e da população.

Vale ressaltar, que dos testes realizados, 234 motoristas (11,4%) foram flagrados positivamente para algum tipo de droga, dentre elas cocaína/crack, maconha e anfetamina (rebite). Importante dizer, ainda, que todos os resultados apresentados em campo durante as blitze foram confirmados em laboratório, o que torna o equipamento altamente confiável e superior aos demais equipamentos de teste de drogas na saliva.

Para o Agente da PRF de Guarulhos Grutter, “o uso do teste hoje é essencial para a nossa fiscalização. Temos inúmeros exemplos de condutores que estavam sob efeito de drogas. Cada vez mais presenciamos condutores sob o efeito de cocaína, pois eles estão trocando o rebite por cocaína”, avalia e continua “o teste é rápido, simples e similar ao teste do etilômetro, que já fazemos, e essas ações são excelentes, pois indicam de forma real qual o tamanho do problema. A briga também é nossa para que o kit seja homologado, para que possamos usá-lo nas nossas fiscalizações. Com certeza, é um fator preponderante para a busca de redução de acidentes.”

Acompanhe os resultados de todas as blitze.
Campanha educativa Maio Amarelo 2018 – Porto de Santos – 506 caminhoneiros – 14,43% positivos
Campanha educativa Maio Amarelo 2018 – Santos – 744 veículos de passeio – 11,83% positivos
Campanha educativa Setembro Amarelo 2018 – Guarulhos
– 81 motoqueiros, 17,2- positivos
– 86 mulheres com cadeirinha no veículo – 6,98% positivos
– 181 veículos de passeio em blitz noturna (com alto índice de recusa) – 3,32% positivos

Campanha educativa Fevereiro 2019 – Marília BR153 – 100 caminhoneiros – 7% positivos
Campanha educativa Fevereiro 2019 – Atibaia BR381 – 99 caminhoneiros – 17% positivos
Campanha educativa Fevereiro 2019 – Guarulhos BR116 – 50 caminhoneiros – 6% positivos
Campanha educativa Fevereiro 2019 – Ubatuba BR101 – 63 caminhoneiros – 12,7% positivos
Campanha educativa Maio 2019 – Pelotas/RS BR116 Km 509 – 101 caminhoneiros – 7,92% positivos

SOBRE O KIT PRESTO SALIVA

O que é?

O Kit Presto Saliva® é um produto que, através da saliva consegue identificar em curtíssimo espaço de tempo (entre 3 e 5 minutos) a exposição ou ingestão recente (5 minutos a 24 horas) de drogas e/ou medicamentos que podem exercer alguma alteração funcional no condutor.

O que detecta?

Os 7 grupos de substâncias/drogas do kit padrão são: maconha, cocaína, anfetamina, metanfetamina e opioides, benzodiazepínicos e barbitúricos. Esse grupo engloba medicamentos de prescrição e drogas ilícitas, que interferem na capacidade de dirigir. O kit pode, ainda, detectar até 15 grupos de drogas simultaneamente.

Situações de utilização

Atualmente, esse método já é utilizado em blitzes policiais e/ou empresas em diversos países de primeiro mundo para monitorar/controlar funções de risco, acidentes ou alterações de comportamento, como Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, Colômbia, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, México, Reino Unido e Suécia.

Características

Único teste rápido no mundo que possibilita realizar confirmatório e contraprova da mesma amostra no laboratório.

Contraprova com estabilidade superior a 90 dias, atendendo às leis brasileiras.

Kits 100% invioláveis, totalmente a prova de fraude e aprovado com registro na ANVISA.

Fabricação nacional, proporcionando baixo custo ao produto.

Coleta

A coleta é simples, rápida e não invasiva, com duração total aproximada de 3 minutos a 5 minutos.

Vantagem

O drogômetro brasileiro pode ser aplicado por vários agentes de trânsito ao mesmo tempo, o que o torna versátil. Já os aparelhos importados fazem um teste de cada vez. Assim, o drogômetro brasileiro é capaz de atender a um número maior de condutores concomitantemente.

Sobre o Maxilabor

Fundado em 1999, o Maxilabor é um laboratório de análises toxicológicas com expertise para analisar as quatro matrizes: cabelo, saliva, urina e ar expirado. Essas análises são realizadas em território brasileiro, nas instalações da empresa, em São Paulo. Considerado um Centro de Referência Internacional em exames toxicológicos, o laboratório tem excelência em seus serviços e, por isso, sua gestão é baseada nos requisitos da Norma Internacional ISO 17025, sendo o primeiro laboratório deste segmento a obter tal acreditação (Certificado – CRL 0270).

Os laudos emitidos pelo laboratório são aceitos no exterior, pois a CGCRE/INMETRO mantém acordos de reconhecimento mútuo com 58 organismos de acreditação de 46 países, o que confere a aceitação da acreditação em todos esses países.