O Cemitério Otávio Reis da Costa está passando por obras de ampliação, aumentando sua área em mais 12 mil m2. Uma obra imprescindível que proporcionará espaço para Guaíra fazer sepultamentos por décadas.

Investimento de R$ 459 mil, e a Prefeitura já está fazendo o cercamento com muro, que custará mais de R$ 126 mil e, ainda executa outras obras com equipamentos próprios da Prefeitura, como a retirada do asfalto que liga rua 10 ao anel viário Júlio Robin.

Depois do cercamento outras intervenções estruturais ocorrerão como: a aberturas de alamedas e vielas que delimitarão as quadras dos jazigos, a instalação das redes de água, esgoto e elétrica, a perfuração e alvenaria das sepulturas.

Para efetivar a obra a Prefeitura está fazendo mudanças de curso em ruas, no caso a subtração de parte da rua 10 e o prolongamento da avenida 17-B. A rua 10 que antes contornava o muro do cemitério e ligando=se ao Anel Viário Julio Robin na altura da rua 2, seguirá reta até altura da avenida 17-B, e esta via será prolongada até a rotatória da rua 2.

O problema com a falta de espaço no cemitério se arrasta por uma década ou mais. Em seu mandado de 2008 a 2012, José Carlos Augusto conseguiu uma ampliação aproveitando uma faixa de área pública que estava além dos muros aos fundos campo santo, no entanto uma solução temporária, e atualmente para conseguir abrir novos túmulos, a administração do cemitério teve que fazer retirada de canteiros ornamentais, árvores e a redução do espaço entre os sepulcros.

Ainda para conseguir mais espaço a Prefeitura de Guaíra fez levantamento dos sepulcros abandonados em março de 2017.  Um estudo minucioso em que administração elencou várias sepulturas sem registros e com características de abandono, mas antes de reintegrar o terreno, o município deu publicidade ao ato, inclusive, com placa fixada na sepultura para que os possíveis detentores demonstrassem interesse e apresentassem pertinente documentação.

“Mais uma obra de extrema necessidade que a nossa gestão está executando. A ampliação do cemitério faz parte do planejamento urbano, a cidade cresce e todos seus equipamentos públicos, sejam eles escolas, postos de saúde ou cemitérios têm que ser ampliados. O novo espaço adquirido proporcionar mais conforto para a população, num momento difícil, quando perde um ente querido, e também tranquilidade para os próximos administradores neste quesito”, define o prefeito, José Eduardo Coscrato Lelis.