A estreia do novo O Rei Leão foi um sucesso absoluto para a Disney, que conseguiu números incríveis de bilheteria. Essa ideia de resgatar filmes e personagens clássicos parece ser uma nova fórmula para atrair o público até os cinemas. O retorno de alguns desenhos e filmes dos anos 80 e 90 chega para disputar espaço com os super-heróis dos quadrinhos, líderes de audiência desta década.

Os números de bilheteria do filme, até o início de agosto, são um recorde para a produtora norte-americana. O remake de O Rei Leão arrecadou cerca de US$ 1 bilhão e já ultrapassou até o filme original, segundo os números divulgados oficialmente na reportagem do portal TecMundo. Isso mostra a força que personagens e temas clássicos ainda possuem no imaginário do público em geral. Porém, a ideia não é nova, já que outros filmes já chegaram à tela dos cinemas nos últimos anos.

 

View this post on Instagram

 

………..123 #oreileao

A post shared by Disney’s O Rei Leão (@oreileaoofilme) on

A Bela e a Fera, por exemplo, também ganhou uma versão real e estreou nos cinemas em 2017. Com a atriz Emma Watson no papel principal, o filme conseguiu entrar na lista das 10 produções mais populares do mundo. O site Observatório do Cinema mostra que o lucro de US$ 1,2 bilhão fez o clássico filme deixar para trás Homem de Ferro 3, um dos maiores sucessos de bilheteria da Marvel. 

Esses números podem servir como uma espécie de projeção para o futuro do cinema, principalmente quanto aos temas das produções. Os filmes de super-heróis dominam o mercado desde o início de 2010, mas agora podem enfrentar dificuldades na disputa. A Disney já anunciou algumas estreias importantes para o futuro, como Mulan e novos filmes da franquia Star Wars. Ou seja, é quase uma disputa entre o antigo e o novo.

Foras das telonas

Essa disputa não fica restrita às produções cinematográficas, já que filmes e personagens clássicos também estão ganhando espaço em outras mídias. Os mais recentes jogos caça-níqueis no cassino Betfair, por exemplo, possuem temas bem conhecidos. São máquinas virtuais com personagens de Matrix, Top Gun, Gladiador e até mesmo Exterminador do Futuro. Menos super-heróis e mais produções dos anos 90.

Isso tem ocorrido até no mundo dos videogames, já que alguns jogos clássicos estão ganhando remakes. No início do ano, a produtora Capcom lançou uma nova versão do jogo Resident Evil 2. Apesar de algumas mudanças no enredo, o título foi quase um presente aos fãs antigos da franquia. O original foi lançado em 1998 e, quase 21 anos depois, continua conseguindo vender e fazer sucesso.

O mundo do entretenimento está sempre passando por renovações, por isso, a tendência é que o sucesso de franquias e personagens antigos aumente cada vez mais. Filmes como Toy Story 4 e até mesmo Aladdin já comprovam essas mudanças, mostrando que os super-heróis estão começando a dividir o espaço com outros personagens. É uma rivalidade saudável e que faz o público sempre ganhar, afinal, quanto mais filmes com bons temas, melhor. Os cinemas e as bilheterias também agradecem.