São Paulo, 10 de fevereiro de 2020. Quem pretende pegar a estrada deve redobrar a atenção neste período em que chuvas atingem todo o Estado. Dirigir sob condições climáticas ruins, com ocorrência de chuva e neblina, exige maior cautela dos motoristas.

Além de reduzir a visibilidade, a água acumulada na pista diminui a aderência dos pneus e dificulta manobras de emergência. “Umas das medidas importantes para dirigir sob chuva tornou-se Lei em 2016, manter o farol acesso mesmo durante o dia. Essa simples cautela permite que se perceba mais rapidamente a aproximação de veículos que trafegam no sentido contrário, o que aumenta o tempo de reação diante de situações de risco”, orienta Viviane Rivelli, Coordenadora de Segurança Viária da Agência de Transporte do Estado de São Paulo – ARTESP.

O motorista deve levar em conta que a velocidade máxima permitida na rodovia é determinada para o tráfego em condições normais. Sob chuva ou neblina é recomendável reduzir a velocidade.

Outra dica importante é em relação ao uso correto do pisca-alerta. É comum motoristas acionarem as luzes de emergência em situações de pouca visibilidade e tráfego lento. Esse procedimento, no entanto, é um erro. Em nenhum caso deve-se circular com o pisca-alerta ligado. A ARTESP reforça que o pisca só deve ser acionado com o veículo parado, preferencialmente em uma área segura.

A ARTESP recomenda, ainda, que os motoristas chequem as condições do veículo sempre antes de pegar a estrada. É preciso verificar os freios e a calibragem dos pneus, inclusive do estepe. Pneus desgastados prejudicam a frenagem e podem derrapar, aumentando o risco de acidentes. Importante também verificar o funcionamento das lanternas e dos limpadores de para-brisas.

Antes de começar a viagem, o condutor deve se certificar de que todos os ocupantes do veículo estejam com o cinto de segurança afivelado corretamente. O equipamento pode salvar vidas em caso de acidentes, e é obrigatório para o motorista e os passageiros, inclusive os que viajam no banco de trás.

Se, mesmo com todas as precauções, o motorista perceber que a visibilidade está comprometida com a chuva, o melhor a fazer é procurar um posto de serviço e parar até a chuva diminuir para então retomar a viagem.

Dicas de segurança para dirigir com chuva:

– Ao perceber acúmulo de água na pista, reduza a velocidade;

– Acenda as lanternas e os faróis baixos para facilitar que seu carro seja visto por outros condutores;

– Mantenha distância segura dos demais veículos, especialmente o que vai a sua frente;

– Evite frear de maneira brusca para não travar as rodas e derrapar por falta de aderência;

– Em áreas de alagamento, tenha calma e aguarde o nível da água baixar.

Dicas de segurança para dirigir com neblina:

– Reduza gradualmente a velocidade ao perceber os primeiros sinais de neblina;

– Mantenha distância segura do veículo à frente;

– Acenda os faróis baixos – tanto de dia quanto à noite. Já o farol alto, independente do horário, dificulta a visibilidade pela grande dispersão de luz emitida sob neblina;

– Não pare o veículo no acostamento;

– Nunca pare na pista;

– Não ligue o pisca-alerta com o veículo em movimento;

– Use a pintura de faixa da pista como referência do caminho a seguir;

– Fique atento a sinais sonoros externos que possam indicar uma situação atípica à frente como buzinas, sirenes e som de colisão;

– Deixe a janela aberta, ainda que parcialmente, para ouvir eventuais sinais sonoros;

– Não use aparelhos que possam dispersar a atenção;

– Deixe o para-brisa limpo;

– Mantenha o vidro aberto ou ligue a ventilação do carro para não embaçar os vidros;

– Caso julgue não ter condições de visibilidade para seguir viagem, pare somente em locais seguros como postos de abastecimento – nunca no acostamento.