Iniciativa de médicos voluntários dá atendimento online gratuito a pessoas que têm duvidas sobre coronavírus

A plataforma de telemedicina "Missão COVID" já possui 250 médicos cadastrados para dar apoio à população
De acordo com balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira, 25, o Brasil chegou a 2.433 infectados pelo coronavírus (causador da doença Covid-19) e, ao todo, já são 57 vítimas da doença infecciosa. Diante deste cenário, líderes de todo mundo todo vêm seguindo orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e incentivado o isolamento social como medida de combate à proliferação da doença.
No Brasil, várias administrações estaduais e municipais estão seguindo as recomendações para combater o coronavírus e optaram pelo fechamento de escolas, incentivo ao distanciamento social e ainda o fechamento de negócios não essenciais.

Iniciativas individuais também vêm surgindo neste momento para ajudar aqueles que têm dúvidas se têm ou não a doença sem que precisem se deslocar até o hospital. O Missão COVID (www.missaocovid.com.br) – projeto idealizado por médicos e profissionais de tecnologia — é uma dessas ações e visa acolher especialmente a população de baixa renda que não possui muitas alternativas.

Depois que o Conselho Federal de Medicina autorizou, em caráter de excepcionalidade, o uso da telemedicina para atendimento de casos de COVID-19, a plataforma Missão COVID foi criada para abraçar a causa reunindo médicos com CRM ativo de todas as especialidades e realizar atendimento gratuito da população pela internet. Até o momento já são cerca 250 médicos que aderiram ao projeto como voluntários.

Para utilizar como paciente, basta acessar o site, fazer um breve cadastro e aguardar que um dos médicos entre em contato por chamada de vídeo para fazer as devidas orientações àqueles que possuem sinais e sintomas que levem a suspeita do COVID-19. O tempo de espera até o atendimento é de cerca de 10 minutos.

O objetivo da ação é atender a população para evitar o deslocamento desnecessário aos hospitais, o que acabaria por sobrecarregar o sistema de saúde, principalmente o público. Sendo assim, qualquer pessoa que esteja com dúvidas e até mesmo sintomas relacionados ao coronavírus pode obter auxílio de maneira simples, prática e sem sair de casa.

A velocidade de contágio do coronavírus no país tem avançado cada vez mais rapidamente. A marca dos 600 infectados foi superada em 19 de março. Em 21 de março já foram registrados 1.128 casos e, quatro dias depois, chegou a mais de mais 2.000 casos. Sem fins lucrativos e com médicos voluntários, o Missão COVID tem o objetivo de prestar assistência a saúde por meio da tecnologia e da humanização neste momento sem precedentes na história.

Publicidade:
Anterior Quarentena continua até 7 de abril: Abertura do comércio depende de autorização do Governo do Estado ou da Presidência da República
Próxima Estácio oferece Cursos Gratuitos online durante a quarentena