Seu chuveiro queima com frequência? Conheça 6 dicas para resolver esse problema

Engenheiro eletricista dá dicas de como proceder quando isso acontecer

Um dos problemas recorrentes e incômodos em casa é a queima frequente do chuveiro elétrico. Segundo especialistas, existem vários fatores e razões para isso acontecer e quando o episódio se repete com frequência é preciso observar e identificar o problema.  A boa notícia é que os motivos não são tão complexos assim.

Em alguns casos, é preciso chamar um técnico especializado, mas, em outros, talvez não seja tão necessário. O engenheiro eletricista João Carlos Lima, professor do Centro de Capacitação em Tecnologia da Loja Elétrica, ensina seis dicas de como proceder com o “chuveiro queimado”. Então, fique atento!

Se é você mesmo que realizará a troca o chuveiro, tenha os seguintes cuidados:
Antes de realizar a troca, desligue o disjuntor do chuveiro. O disjuntor está instalado na caixa de circuitos de sua casa e apresenta maior capacidade de corrente. Nunca utilize plugues e tomadas para a instalação do chuveiro.

Após isso, faça a conexão dos fios utilizando os conectores adequados. Não utilize fita isolante, pois o vapor da água quente faz com que ela perca aderência e isso pode causar curto-circuito na instalação.  Antes de energizar o chuveiro, abra o registro e deixe correr água fria pelo aparelho, isso evitará a queima da resistência e permitirá também verificar se existem vazamentos. O fio terra (fio de cor verde ou verde e amarela) é fundamental para a segurança do usuário, pois protege contra a fuga de corrente. Caso sua instalação não possua sistema de aterramento, não ligue o fio verde em nenhum dos condutores.

Atenção à troca de resistência
A troca é simples e os fabricantes informam o procedimento correto para efetuá-la no próprio encarte do resistor. Caso não se sinta seguro para fazer a troca, os vendedores das lojas especializadas em materiais elétricos são habilitados para isso.

Durabilidade da resistência
Isso dependerá do uso. Quanto mais quente estiver a água, maior o desgaste da resistência. A pouca pressão também pode provocar maior aquecimento da peça, reduzindo a sua durabilidade.

A água esfria com frequência
Os motivos mais comuns são: falta de energia elétrica; desligamento do disjuntor que protege o circuito do chuveiro; queima da resistência e redução da pressão da água, o que provoca o desligamento do chuveiro.

Potência boa combina com fiação correta
Um chuveiro de alta potência instalado em uma rede elétrica com fiação fraca provoca uma queda da tensão (voltagem), sendo essa necessária para que a resistência consiga aquecer a água.

Observe a pressão da água
Quando a pressão da água é muito alta, o chuveiro não consegue realizar o aquecimento devido ao grande volume que passa pela resistência. Nesses casos, é necessário instalar o redutor de pressão que acompanha o kit de instalação do produto. Em algumas instalações existe a possibilidade de transformar a alimentação de 127v em 220v. Isso permite a instalação de chuveiros de maior potência, o que resulta no aumento da temperatura da água. Entretanto, nesses casos, é necessário contratar um profissional eletricista.

Publicidade:
Anterior Como a ciência responde à pandemia
Próxima Petshops e serviços veterinários podem aproveitar crise para diversificar serviços