A crise também tem sua missão

por Cintya Santos - Professora dos cursos de Administração e Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Internacional Uninter

E um belo dia o mundo parou…

Quem diria, tudo que era primordial ficou em segundo plano. Aquelas reuniões, compromissos inadiáveis, festas irrecusáveis, encontros sociais, trabalhos inacabáveis.

Dia após dia a vida se repetia, o único momento de lazer ou talvez de uma pausa na rotina era o tão desejado fim de semana, pois é, tudo isso mudou assim que o mundo parou.

Ficar em casa, sem reuniões, sem festas, sem encontros sociais, sem trabalho ou trabalho reduzido, a atenção se voltou para tudo aquilo que foi deixado de lado, por muito ou pouco tempo.

O mundo parou e agora olhamos para aquilo que é verdadeiramente importante, resgatar o verdadeiro motivo da nossa existência, a nossa própria!

Entender e olhar para tudo que herdamos e construímos, nossas famílias nossos filhos, nosso lar e principalmente nosso lar interno, sim, olhar para o nosso corpo, nossa saúde, nossas emoções, nossa trajetória, nossas limitações, nossos valores, nosso propósito, nosso legado e nossa missão.

O mundo parou para recomeçarmos e resgatarmos a nossa humanidade e entender que somos todos um, o que acontece comigo está diretamente conectado com o outro.

Acredito verdadeiramente que cada um de nós tem uma missão importante a cumprir, entendo também que cada um cumprirá a seu modo. Desejo que possamos fazer felizes descobertas sobre nós mesmos e perceber que a crise, também tem a sua missão, que é transformar. Se tudo tem seu lado negativo, existe também o lado positivo. E o que te impede de focar no positivo? Talvez te falte humildade e resiliência?

A humildade trará tranquilidade que você não sabe tudo e que precisa de outras pessoas para ter as suas necessidades atendidas. E como ser mais humilde? Humildade não é sinônimo de pobreza, permita-se ouvir mais as pessoas e repensar suas verdades, como diria Mario Sergio Cortela, “quem sabe, divide, quem não sabe, pergunta”.

E a resiliência te trará a certeza de que sairá muito mais forte, transformado, lapidado e que tudo passa. E é possível ser mais resiliente? Certamente sim, acreditando mais nas suas experiencias e nas pessoas, praticando a autoconfiança, bom humor, criatividade e buscando as oportunidades em meio aos problemas, entendendo que tudo na vida é um ciclo que tem começo meio e fim, e que viveu novas experiencias que te ajudarão ser melhor do que antes.

Este momento será só mais um importante tempo de transformação que passará em sua vida, então, aproveite os ensinamentos do trajeto. Surpreenda-se positivamente!

Autora: Cintya Santos é professora dos cursos de Administração e Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Internacional Uninter; e coach de carreira e relacionamento.

 

Publicidade:
Anterior ABERTURA DO COMÉRCIO | As cinco dicas para manter a excelência no atendimento físico ao cliente em tempos de pandemia
Próxima Paçoca fit para Festa Junina: A Nutri, Renata Pigliasco ensina a receita