As auditorias são digitais ou remotas, no modelo de certificação 4.0

Mostrar para os consumidores que os seus estabelecimentos estão preparados para recebê-los de forma segura tornou-se uma prioridade para o setor de bares e restaurantes, no momento em que esses estabelecimentos estão retomando as atividades, mas a COVID-19 continua se disseminando no País.
Para que o setor possa dar segurança aos seus clientes, de que os protocolos estão sendo cumpridos, a ICV Brasil, uma das principais empresas da área de inspeção, certificação e vistoria, lançou o Selo ALS (Ambiente Limpo e Seguro), que monitora e atesta se os procedimentos de limpeza e higienização de ambientes empresariais e comerciais estão de acordo com as normas recomendadas.
O selo foi desenvolvido em molde semelhante ao do Clean & Safe, do Ministério de Saúde de Portugal -, de acordo com os procedimentos de segurança necessários para o público e os colaboradores das empresas de diferentes setores, no momento de flexibilização da pandemia.

Segundo pesquisa realizada em abril último, pela Galunion e Qualibest, junto a 1.086 consumidores, sobre o impacto da pandemia nas refeições fora do lar, 99% deles informaram terem deixado de frequentar bares e restaurantes como medida de prevenção contra a COVID-19, e 90% estão evitando comer fora.
Outra pesquisa, realizada para avaliar o impacto da pandemina no Foodservice, realizada pela Food Consulting, também em abril, mostrou que 79% dos brasileiros têm a percepção de que higiene e limpeza serão o principal fator para decidir onde comer daqui para frente.

“Essas pesquisas mostram o quanto é vital os bares e restaurantes estarem preparados e adequados aos protocolos para voltaram a atrair os clientes”, afirma Suzete Suzuki, diretora de certificação e inspeção da ICV Brasil.

O Selo ALS atende a todos os tipos de negócios que estão retomando suas atividades, incluindo bares e restaurantes, shopping centers, o comércio em geral, cinemas, escolas e faculdades/cursos, lojas e boutiques (em shoppings e de rua), laboratórios de análises clínicas, consultórios odontológicos e outros em geral, academias e estúdios, áreas comuns de condomínios, além de operações de grande complexidade de aeroportos, construtoras e indústrias.

No caso do setor de bares e restaurantes, o Selo ALS é uma referência importante para o consumidor de que o estabelecimento se adequou, em termos das normas de segurança e saúde, para recebê-lo. Ou seja, de que está cumprindo requisitos como reduzir a capacidade dos salões para aumentar o distanciamento entre as mesas , higienizar os talheres e embalá-los individualmente, plastificar os menus e distribuir máscaras para todos os funcionários, entre outras medidas.

Além disso, o próprio cliente ou colaborador pode verificar se a certificação está em dia ou até fazer uma denúncia diretamente, através de um QR Code, que deve ser obrigatoriamente disponibilizado pelo estabelecimento comercial em displays, banners e folders nos ambientes, e também pode ter sua validade conferida pelo site http://www.ambientelimpoeseguro.com.br. Em caso de denúncia, a ICV Brasil encaminhará aos responsáveis da empresa ou do estabelecimento comercial, dando um prazo de 24 horas para resposta.

“Reunimos todos os requisitos necessários, em uma plataforma própria, para a realização de auditorias que verifiquem a conformidade dos ambientes de empresas e comércios e sua adequação aos mais rígidos protocolos de segurança e limpeza”, afirma Suzete Suzuki, diretora de certificação e inspeção da ICV Brasil.

Todas as áreas dos estabelecimentos comerciais, incluindo shopping centers e grandes centros de compra, são avaliados pela ICV Brasil. Esta certificação atesta o comprometimento das organizações e estabelecimentos com o controle de entradas e saídas; a disponibilidade de álcool em gel 70%; o controle de temperatura de clientes e colaboradores; a redução da capacidade de público para evitar aglomeração; o distanciamento das pessoas em filas; e os sistemas de ventilação e climatização limpos, entre outros pontos.

Outros aspectos considerados são as comunicações por meio de avisos, para lembrar sobre a necessidade de lavar as mãos e o número máximo de pessoas permitido, bem como as demonstrações de demarcação, identificação e limpeza dos ambientes. As empresas e organizações ainda precisam promover o uso de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) e EPC (Equipamentos de Proteção Coletiva), além de manter as equipes atualizadas e bem informadas sobre as questões envolvendo a COVID-19.

Certificação 4.0

A auditoria do selo, por parte da ICV, é feita de forma digital, com ferramenta própria para tal finalidade, para captura e envio das imagens de toda a instalação do estabelecimento ou empresa. Todos os documentos são enviados digitalmente, dentro do modelo de certificação 4.0, que teve grande impulso em âmbito global por conta da pandemia.

“Com a pandemia, as certificadoras se viram em uma situação de quase obrigatoriedade de entrar em uma nova era de uso de ferramentas e tecnologias, para atender as atuais demandas de mercado”, observa Suzete, destacando que a certificação 4.0 promove ainda a redução de custos de logística e deslocamentos, ao mesmo tempo em que cobre, com maior exatidão e controle, as evidências da auditoria.

Mensalmente, são solicitadas fotos ou vídeos para comprovação de atendimento aos requisitos. “Todo material disponibilizado passa por auditoria e caso o auditor encontre inconsistências, pode solicitar ao cliente uma auditoria remota ou o envio de ações e evidências de atendimento”, explica ela.

Sobre a ICV

A ICV Brasil atua desde 2014 prestando serviços especializados em favor da garantia da qualidade e da avaliação de conformidade, conforme requisitos técnicos regulamentares e necessidades específicas de seus clientes. Por meio de uma equipe de alta competência e com larga experiência de mercado, a empresa é acreditada pelo CgCRE/INMETRO como organismo certificador para ISO 9001 – Sistema de Gestão da Qualidade, PBQP-H – Programa Brasileiro de Qualidade Produtividade no Habitat, SASC – Sistema de Armazenamento Subterrâneo de Combustíveis, Ensaios de Estanqueidade e para outros Selos desenvolvidos como PBQI – Programa Brasileiro de Qualidade e Integridade e LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados, entre outras certificações.

Também já realiza hoje Auditorias Remotas para Auditorias de Certificação com Acreditação do CgCRE/INMETRO. Realiza ainda Inspeções de Fabricação Remotas no Brasil, no México, na Itália, Alemanha e China, cujo objetivo é garantir que o equipamento ou material do fornecedor atende a projetos da área de Óleo & Gás. Os especialistas da ICV também avaliam Sistemas de Gestão e processos de TI (Tecnologias de Informação), seguindo normas com reconhecimento nacional e internacional.