PANDEMIA REVELA PODER DE LIDERANÇA FEMININA


Embora a pandemia da COVID-19 tenha gerado uma crise mundial de saúde, humanitária e de desenvolvimento sem precedentes, também revelou o poder da liderança das mulheres, segundo a ONU.

As evidências também apontam, que em muitos países – como os governos liderados por mulheres – são mais eficazes no achatamento da curva e no posicionamento para a recuperação econômica.

A Eppendorf, empresa alemã de biotecnologia com foco em Life Science, conta com um quadro representativo de mulheres na liderança em sua operação mundial. Desde 2017, Ana Paula Aukar assume o cargo de diretora geral da Eppendorf do Brasil e América Latina.

Engenheira agronômica, com mestrado em biologia molecular e doutorado em genética e biologia molecular, Ana Paula acumula 15 anos de experiência no segmento de ciências da vida e comanda uma equipe de uma empresa que está completando 75 anos, sendo 20, com operação no Brasil, atendendo aos mercados brasileiro e latino-americano.

Aukar aproveita para fazer uma reflexão sobre como a liderança das mulheres é essencial para garantir um ambiente mais humano, igualitário e inclusivo:

“Acredito que uma das heranças desta pandemia seja o reconhecimento e importância da justiça social, da dignidade do trabalhador e de um ambiente de trabalho seguro e próspero. Apesar de um longo caminho pela frente, claramente ocorre um aumento da conscientização e que é preciso agir para combater a desigualdade de gênero e outros tipos de discriminação”, avalia.

Publicidade:
Anterior LG ANUNCIA MÁSCARA COM PURIFICADOR DE AR
Próxima GRUPO RESERVA LANÇA MÁSCARA DE PROTEÇÃO DE TECIDO COM TECNOLOGIA QUE INATIVA O COVID-19 EM ATÉ 2 MINUTOS