FAMOSOS E O BOOM DO IMPLANTE CAPILAR NA PANDEMIA: ESTRESSE PODE ESTAR CAUSANDO QUEDA CAPILAR, EXPLICA MÉDICO ESPECIALISTA DR. RODRIGO HONORATO


 

Neste último ano, os atores Sergio Guinzé, Sidney Sampaio e Belutti, da dupla com Marcos, se submeteram à cirurgia do transplante capilar. Além deles, Malvino Salvador anunciou recentemente em suas redes sociais que também passará pelo procedimento.

Várias clínicas de cirurgia estética em todo o mundo estão relatando um aumento no número de pessoas procurando transplante capilar durante a pandemia. O estresse pode ser a casua! Entre pesquisas mais recentes, médicos do mundo inteiro estão notando um aumento nas consultas relacionada a perda de cabelo. Segundo o médico especialista Dr. Rodrigo Honorato, esta condição pode estar relacionada ao estresse. “Enquanto trabalhamos com a “hipótese”, a perda de cabelo não é um resultado direto de COVID-19, porém o estresse é uma consequência causada pela pandemia e está contribuindo para o aumento”, ressalta o cirurgião.

Dr. Rodrigo Honorato, cirurgião com mais de uma década de atuação, especialista em transplante capilar onde se destaca, inovou ao unir técnicas diferentes, sobretudo, por tratar calvícies mais complexas, áreas doadoras difíceis e correção de cirurgias, explica que o stress causado pelo período desencadeia mudanças hormonais que podem culminar em problemas capilares, como a alopécia areata. “A falta de atividades física, noites mal dormidas, também desregulam alguns hormônios que, por sua vez, reduz a defesa do sistema imune”, completa.

Enquanto ainda estamos aprendendo sobre os efeitos a longo prazo do novo coronavírus (COVID-19), também estamos começando a ver consequências mais tangenciais que o vírus causa, mesmo para quem não o contrai. “A qualquer momento, cerca de 90% de nossos cabelos estão crescendo, cerca de 5% estão descansando e 5% estão perdendo peso, mas quando você tem um grande evento de estresse ou choque, até 50% dos cabelos podem ser empurrados para a fase de queda”, ressalta Dr. Rodrigo.

Dr. Rodrigo Honorato explica que a procura já vinha crescendo de forma exponencial no Brasil, segundo país que mais faz cirurgias plásticas no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética.

Baseado em Volta Redonda Rio de Janeiro, afirma que está atendendo muito mais pacientes na pandemia. “Provavelmente poderíamos operar seis dias por semana se quiséssemos. Podemos levar em consideração a recuperação em casa no período pós-cirurgia. Como muitas pessoas estão trabalhando em casa, esta questão fica mais evidente”, conclui.

ENTENDENDO O ESTRESSE E A PERDA DE CABELO

No atual momento, você está perdendo mais cabelo do que costumava? Calma, você não está sozinho! “Existe uma forma comum de perda de cabelo chamada eflúvio telógeno. Esta condição é essencialmente quando você obtém queda excessiva de cabelo”, explica Dr. Rodrigo Honorato. “Vários fatores podem contribuir para essa condição, incluindo cirurgia, anestesia geral, estresse físico ou psicológico, febre alta, perda de peso, mudança de dieta ou mesmo alteração hormonal, como após o parto ou durante a menopausa”, completa.

TRATAMENTOS – QUEDA POR ESTRESSE É UMA CONDIÇÃO TRATÁVEL?

Exercícios físicos e uma dieta equilibrada, que inclui muita proteína e muita hidratação, são maneiras de ajudar a combater esse tipo de perda de cabelo. Mas se a perda de cabelo for severa ou o cabelo não voltar como deveria, existem outros caminhos que você pode explorar em conjunto com o seu médico.

“Neste caso, podemos iniciar o tratamento da calvície com a introdução de fármacos como a finasteride e o minoxidil, que são capazes de diminuir a concentração de diihrotestosterona no corpo. Este é o hormônio responsável pela miniaturização dos folículos capilares e posterior morte dos mesmos. Conseguindo o melhor controle deste hormônio é possível controlar a queda de cabelo”, comenta o cirurgião. “Além disso, o tratamento da alopecia pode ser complementado com a aplicação de nutrientes e vitaminas no couro cabeludo associado ao minoxidil, as quais são realizados em sessões mensais ou semanais dependendo do caso. Outro adjuvante interessante é a LEDterapia realizada em sessões semanais para ajudar no fortalecimento dos folículos capilares”, completa.

Para pacientes que desejam um resultado mais consistente opta-se pela cirurgia de Transplante capilar ou Restauração capilar. Segundo Dr. Rodrigo, hoje através da técnica FUE – Folicular Unit Extraction é possível retirar cerca de 4000 fios, um por um e utilizá-los para preencher áreas que o paciente deseja. A área doadora mais comum que se utiliza é na região da nuca, pois os folículos deste local são mais resistentes e não sofrerão queda ao longo do tempo. “A implantação dos folículos é realizada através de técnica microcirúrgica para possibilitar a correta colocação dos mesmos no couro cabeludo e o crescimento na direção adequada”, completa Dr. Rodrigo Honorato.

DR. RODRIGO HONORATO- CRM: 5278874-0 – especialização em Cirurgia Plástica no segmento público masculino –https://www.instagram.com/dr.rodrigo_honorato/

Publicidade:
Anterior DEZ DÚVIDAS DO BRASILEIRO NA HORA DE SOLICITAR UM EMPRÉSTIMO
Próxima NBA: Houston Rockets de James Harden despacha Oklahoma City Thunder e enfrenta LA Lakers de LeBron James nas semifinais da conferência oeste