O impacto da IOT na manutenção do ar condicionado


A tecnologia está transformando a forma de fazer manutenção de ar condicionado. Nos próximos anos, a tendência é observar “superespecialistas” e não mais técnicos genéricos devido ao poder de rastreabilidade remota para encontrar defeitos específicos nos equipamentos.

Isso porque a gestão da manutenção dos aparelhos de ar condicionados está sendo remodelada com a IOT (Internet das Coisas).

Ao contrário da manutenção tradicional que exige técnico para identificar problemas, a manutenção 4.0 consegue fazer tudo remotamente, identificando tempo de uso, falhas e outros dados semelhantes aos dos carros modernos que monitoram, por exemplo, a quilometragem e acionam sensores de falhas deixando os técnicos preparados para o serviço.

Essa rastreabilidade do processo de manutenção vai demandar técnicos específicos para determinados problemas, eliminando todo o trâmite de ter um responsável para terceirizar esse trabalho. Isso vai modificar o segmento de manutenção, que gradativamente caminhará para um modelo mais versátil, além de valorizar o trabalho do técnico que contará com conhecimentos específicos.

Além de proporcionar mais agilidade e eficiência no processo de manutenção, gerando economia de energia, a manutenção 4.0 também possibilita um segundo benefício que é flexibilizar o serviço de acordo com a necessidade devido a três itens principais de automação:

1 – painéis de notificações de defeitos no aparelho de ar condicionado, identificando falhas ou antevendo possíveis problemas;

2 – redução do impacto dos reparos em cada visita. Numa manutenção tradicional, fatalmente o reparo é realizado e em duas visitas. No conceito 4.0, o processo de reparo é antecipado, uma vez que o técnico já tem o pré-diagnóstico do equipamento remotamente. Dessa forma, se o equipamento apresentar defeito, é possível levar as peças adequadas na visita;

3 – cálculo de utilização para entender quando de fato a manutenção precisa ser feita, passando a ser sob demanda e não mais por tempo. Por meio da IOT, a frequência da manutenção vai ocorrer sob demanda.

Hoje, normalmente o processo de manutenção regular exige um checklist com a presença de um técnico no local para fazer a limpeza padrão e verificação do que está ocorrendo no equipamento para posteriormente determinar diagnóstico e fazer o reparo. Tudo isso gera um custo e um tempo maior, inclusive de deslocamento do profissional.

Ao inverter esse jogo, a empresa vai eliminar partes dos processos de verificação manual, tempo, ferramentas e deslocamento fazendo tudo isso pela Internet usando dispositivos IOT. Dessa forma, com precisão e eficiência, a tecnologia vai realizar as mesmas medições e chegar numa conclusão do que precisa ser realizado pelo técnico de forma antecipada e assertiva.

Assim,  IOT já está transformando positivamente a forma de realizar a manutenção de ar condicionado.

Leandro Solarenco é engenheiro, especialista em projetos e master coach,  CEO da Vetor Frio & Clima, empresa especializada em negócios que precisam de temperatura sob controle, oferendo projetos, instalação e manutenção para sistemas de refrigeração e ar condicionado, e da ProHound, startup focada em oferecer soluções de automação e gestão 4.0 neste mesmo segmento.

Publicidade:
Anterior Leilão de imóveis é oportunidade de investimento em meio a pandemia?
Próxima Como o Krav Magá pode ajudar nos estímulos hormonais