A fazenda dentro de uma estufa

Empresa familiar que atua na produção e comercialização de frutas, verduras e legumes se destaca em relação a cultivos em estufas

Alcançar bons ganhos em espaços reduzidos é um dos grandes desafios da agricultura familiar. Para quem não dispõe de muita área, conseguir extrair o máximo de cada palmo de terra é o que pode decidir entre o lucro e o prejuízo da propriedade. Nesse sentido, uma ferramenta que vem ajudando produtores a maximizar o uso de seu espaço é o cultivo em ambientes protegidos, as famosas estufas.

A Esmero Alimentos é um exemplo de como atuar no mercado cultivando suas frutas, verduras e legumes em estufas. Com apenas um ano, a empresa já revende seus produtos diretamente para varejista.

Os produtos produzidos pela Esmero Alimentos são em sua maioria tomates: grape (vermelho), grape (amarelo) e o coquetel, além do pimentão (verde, vermelho e amarelo). Graças à proteção contra os ataques de pragas e ao clima controlado, a produtividade dentro desses espaços, em média, pode ser 30% superior ao cultivo convencional. Além do ganho de produtividade, esse tipo de estrutura melhora a qualidade dos produtos.

Os irmãos e empresários Rodrigo Leles e Emanoel José Leles do Nascimento, são sócios da Esmero Alimentos e contam que o maior desafio de se cultivar produtos em estufas foi trazer o modelo para região do centro oeste, 100% do cultivo protegido. Mas ressalta que depois de vencido esse desafio, a empresa agora cresce consideravelmente, chegando a um aumento de 8 % ao mês.

A estimativa é de que o investimento total de uma estufa, somando a parte de irrigação, gire em torno de 250 mil por estufa em media o metro quadrado, dependendo do material e das características utilizadas.

“Uma produção comercialmente viável necessita de pelo menos dois mil metros quadrados de estufas, é um investimento que oferece um bom retorno”, analisa. O nível tecnológico adotado e a topografia do local também influenciam no preço da estrutura. As estufas podem ter estruturas de plástico, madeira e até bambu. No caso, a Esmero alimentos utiliza o modelo Zana leve Z da Zanatta.

Mercado goiano

Goiás é o primeiro estado no ranking nacional de produção de tomate. Mas quando se trata de cultivos em estufas, tudo ainda é muito novo. “O principal desafio é entender os benefícios de produzir no modelo de cultivo protegido (estufa) devido ao custo do investimento”, admite o empresário.

Menos agrotóxicos

As estufas permitem que o sistema possua uma produção mais limpa, em razão do controle maior de pragas. Assim, reduzindo a utilização de agrotóxicos.

O cultivo protegido tem um papel essencial no uso de agrotóxicos, já que há uma crescente insatisfação da população referente ao uso de produtos químicos nas plantações. Portanto, as verduras de estufas suprem a demanda de consumidores mais exigentes. “Usamos cultivo 100% protegido MIP (Manejo Integrado de Pragas), controlando temperatura/umidade, ambiente e proporcionando condições adequadas para produção”, destaca.

Do cultivo ao prato do consumidor

O processo de produção é realizado através de procedimentos tecnológicos, desde a seleção das sementes, ambiente protegido e um sistema de irrigação automatizado (fertirrigação) tudo isso acompanhado por um especialista (engenheiro agrônomo), garantindo a qualidade e segurança do alimento.

Já a colheita, é feita por colaboradores treinados no manuseio do tomate, com roupas é luvas higienizadas. Pós- colheita, o produto passa por uma seleção, sendo o mesmo armazenado em caixas devidamente higienizadas antes de receber o produto.

Etiquetado e rastreado com QRC, com data da colheita e data expedição, o produto fica armazenado em uma sala climatizada aguardando o carregamento.

No ato do carregamento o produto passa por mais uma seleção, para depois chegar ao seu destino, sendo ele atacadista ou varejista.

“Em cada loja temos um promotor que fica por conta de supervisionar o produto, fazer mais uma seleção até ser colocado na gôndola para ser comercializado”, explica Rodrigo.

Futuro

Para o futuro, Rodrigo ressalta que pretende que a Esmero Alimentos seja líder nacional no segmento. “Consolidar a marca, produzir alimentos com constância e zelo, prezar sempre pela qualidade de cada produto e contribuir para uma melhor alimentação nos lares é nossa meta”.

Anterior Como a LGPD afeta o comportamento dos comerciantes? 
Próxima Vai voltar a treinar? Confira como se proteger do coronavírus na academia