Pilates reduz sintomas da dor lombar crônica na gravidez, aponta estudo

Lombalgia atinge metade das gestantes
Foto de Karolina Grabowska no Pexels

A gravidez pode ser um momento muito especial na vida de uma mulher. Porém, grande parte das gestantes pode sofrer de dor lombar crônica ao longo da gestação.

A boa notícia é que os exercícios de Pilates são eficazes para reduzir a dor e a incapacidade relacionadas à dor nas costas. Essas foram as conclusões de um estudo, publicado no  Journal of Back and Musculoskeletal Rehabilitation.

Segundo a fisioterapeuta Walkíria Brunetti, especialista em Pilates, ganho de peso, alterações posturais e flutuação hormonal na gravidez podem causar problemas no sistema musculoesquelético.

“Na gestação, é secretada pela placenta a relaxina, um hormônio necessário para o relaxamento dos ligamentos pélvicos e de suporte a coluna. O objetivo é preparar o corpo para o parto. Entretanto, isso pode desencadear a lombalgia e dores na região pélvica. Estima-se que metade das gestantes apresenta essa condição”.

Como resultado, muitas mulheres podem ter dificuldade para realizar atividades da vida diária.Além disso, as dores afetam o sono e a qualidade de vida em geral.

“Espera-se que a gravidez seja um momento gratificante para as mulheres. Mas, infelizmente, as dores crônicas podem levar a uma incapacidade momentânea, que prejudica globalmente a saúde da gestante”, comenta Walkíria.

Pilates na gravidez

Muitos estudos ao longo dos anos já comprovaram a eficácia do Pilates para melhorar os sintomas de dores na coluna na população em geral. Esse estudo é importante, pois reforça os resultados positivos do método também durante a gestação.

Walkíria explica que o Pilates aumenta a estabilidade lombar e pélvica, melhora a postura, treina a respiração e aumenta a força e a flexibilidade. “A abordagem Pilates concentra-se em usar ativamente os músculos do CORE para estabilizar a musculatura que sustenta a coluna”.

Há evidências robustas de que o Pilates também melhora o sono, controla a glicemia e reduz os sintomas da ansiedade e do estresse.

“Sabemos que a dor lombar na gestação afeta o sono. A gravidez também altera a glicemia, com maior risco de desenvolver a diabetes gestacional. Por fim, a gestação pode ser um momento de maior ansiedade”, cita Walkíria.

Portanto, o Pilates pode ser uma escolha segura e eficaz durante a gravidez, com benefícios globais para a saúde da mulher nessa fase tão especial.

“Vale ressaltar que o ideal é procurar um profissional especializado em Pilates, num espaço seguro e preparado para atender gestantes”, finaliza Walkíria.

Anterior Identifique sinais de abuso psicológico
Próxima Kenzie Academy promove Maratona do Zero ao Código no próximo sábado