Como a série Round 6 pode nos ensinar sobre finanças?

O fenômeno mundial traz a reflexão sobre a importância de poupar dinheiro a longo prazo; especialista dá dicas de como economizar

A série Round 6, que em poucas semanas liderou o ranking global da Netflix, retrata a vida de personagens endividados e desesperados, que já não sabem mais o que fazer para pagarem suas dívidas ou sobreviverem. Nesse meio tempo, são convidadas a participarem de um jogo que envolve um grande prêmio em dinheiro.

“De uma forma geral, a série nos faz refletir sobre a importância da estabilidade financeira, que deve ser conquistada ao longo da vida, poupando dinheiro e priorizando necessidades, para que não chegue esse momento desesperador de acabar o dinheiro e não saber como agir”, diz Thaíne Clemente, Executiva de Estratégias e Operações da Simplic.

Um levantamento realizado pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) identificou que 32% da população, totalizando apenas um terço dos brasileiros, conseguiram gastar menos ou guardar dinheiro durante esse período da pandemia. E, uma outra pesquisa feita pelo Instituto Reclame Aqui, mostra que 7 em cada 10 brasileiros não têm o costume de investir.

Pensando nisso, a especialista elencou 5 dicas para te ensinar a poupar dinheiro a longo prazo, e, consequentemente, investir para ter respaldo para a vida toda.

  1. Defina um objetivo 

Para Thaíne, é preciso estabelecer o motivo pelo qual está poupando o dinheiro, e, entender que poupar, como a própria palavra diz, é renunciar a certos “luxos”, para poder guardar um dinheiro a mais que sobra na conta no final do mês, como possível garantia de conforto para um futuro breve.

“Seu objetivo pode ser comprar um carro, uma casa, fazer uma viagem ou simplesmente guardar pensando em uma garantia no futuro caso perca um emprego, etc”.

  1. Ter conhecimento do quanto gasta fixo todo mês

Ao dar início no mês, já coloque na ponta do lápis quais são os gastos cruciais mensais, já calcule também o quanto pode usar em 4 semanas para “luxo” e saídas, e, já tire da conta o que sobrar para poupar e não ter risco de usar. Além disso, com essas contas, é possível também analisar se consegue cortar alguns desses gastos ou adiá-los.

  1. Defina um valor mensal para poupar

Depois de fazer as contas fixas, é possível estabelecer um valor mensal para retirar e, se possível, investir. “Não importa se for apenas 50 reais, o importante é se educar para poupar impreterivelmente todo mês. E claro, se for possível colocar em determinado mês além do estabelecido, melhor ainda. O que não pode deixar acontecer, é não colocar ou colocar menos do “combinado””, aconselha a especialista.

  1. Faça um investimento

Guardar dinheiro na gaveta ou na poupança não é um ato recomendável, pois o rendimento é muito pequeno. Porém, já é melhor do que não guardar nada.

“O recomendado é fazer um investimento no mercado, mas, para isso, vale avaliar qual seu perfil de investidor com um profissional da área, que irá te instruir sobre investimentos seguros e acessíveis. A ideia é já tirar o dinheiro da conta assim que receber o salário ou a renda mensal e colocar nesses canais”, explica Thaíne.

  1. Tome cuidado ao criar novas dívidas

“É importante se policiar para não precisar incluir um novo gasto mensal desnecessário que coloque em risco o dinheiro do investimento estabelecido, ou, ainda pior, fazer com que se torne uma dúvida”, conclui a Executiva de Estratégias e Operações da Simplic.

Sobre a Simplic

Lançado em 2014 no Brasil, a Simplic é a primeira plataforma de crédito pessoal 100% online do País. Inovadora, a ferramenta utiliza inteligência artificial, machine learning e big data para analisar dados dos usuários advindos de mais de 200 variáveis e é capaz de gerar uma resposta em menos de 3 segundos. Oferece empréstimos entre R$500 e R$3.500, que podem ser pagos em 3, 6, 9 ou 12 vezes, tudo de forma prática, rápida, segura e digital. Hoje, analisa mais de 10 mil propostas por dia e já originou meio bilhão de reais desde o início das operações.

Anterior 5 dicas de como ser criativo na gestão do caos
Próxima Dia do Fisioterapeuta: especialista lista 5 dicas essenciais para retomar as atividades físicas no pós pandemia