Pular para o conteúdo

Senac Barretos

Volta às aulas: o que os pais de cada faixa etária devem observar na escola dos filhos

 

Com o ano letivo prestes a iniciar, muitos alunos se preparam para o seu primeiro dia de aula em uma nova série ou mesmo em uma nova escola. Essa expectativa é vivida por toda a família, já que a boa adaptação da criança ou adolescente – e mesmo dos responsáveis – é crucial para o processo de aprendizado e de socialização.

A diretora-geral da Rede OSJ de Educação, Angela Basso, explica que é possível evitar frustrações e outras experiências negativas na relação família-escola. “É essencial que tanto os responsáveis quanto a equipe escolar estejam atentos às necessidades dos alunos em cada faixa estaria”. Ela dá dicas sobre aspectos importantes que devem ser checados na hora da matrícula e durante o ano.

O que observar na educação infantil

Poucas famílias se atentam a isso, mas o nicho da educação infantil é um dos que mais registram problemas de regularização. Então, o primeiro passo é conferir se a escola é legalizada, se tem profissionais com formação adequada, se respeita a quantidade necessária de alunos por professores e se a rotatividade de funcionários é grande.

“Quando há muitos problemas já nesta etapa, é sintoma de que a escola também enfrenta dificuldades nas atividades pedagógicas. Afinal, educar é um processo complexo e contínuo. Se a equipe muda o tempo todo, a criança não vai formar vínculo social e afetivo, quanto menos usufruir de um projeto político-pedagógico claro, como pede o MEC”, frisa Angela.

O que observar no ensino fundamental

O ensino fundamental engloba várias etapas da formação e por isso é importante que os pais verifiquem os espaços e atividades da escola para além da sala de aula. “Os alunos do início do fundamental, por exemplo, vivem uma fase de transição. Eles ainda precisam muito do lúdico e das brincadeiras, não podem receber apenas uma enxurrada de conteúdo”, explica a diretora.

No Colégio Bagozzi, em Curitiba, por exemplo, nenhuma matrícula acontece sem antes passar pela orientação educacional, que conta com um coordenador pedagógico, um assessor pedagógico e um orientador educacional. “Cada criança tem o seu desenvolvimento, ao seu tempo e essa é uma pauta importante do fundamental. Por isso é essencial calibrar as expectativas dos pais com a escola”.

O que observar no ensino médio

O ensino médio, segundo Angela, é uma das etapas mais incompreendidas da vida escolar. “Muitos acreditam que essa é a fase de total autonomia e independência do aluno, mas é quando ele mais precisa ser priorizado pela família e pelos educadores, que devem acompanhá-lo tão de perto quanto nas séries iniciais do ensino”, pontua.

Além da preparação para a vida adulta e profissional, nesta etapa o aluno vivencia a adolescência e toda a sua carga social e emocional. “É a fase em que mais precisam dos pais e da atenção da escola. Ao mesmo tempo em que é a fase mais desafiadora para estabelecer diálogo, por isso é tão importante que as famílias observem quais ferramentas a escola oferece para colaborar nessa tríade equipe-aluno-família”.

O Colégio Bagozzi, por exemplo, realiza o Adolescer para Crescer, programa desenvolvido pela psicopedagoga Silvana Vaz, especialista em inteligência emocional e comportamental, e que em 2021 acompanhou 120 adolescentes da escola, entendendo seus contextos familiares, individuais e de interesse profissional.

Sobre a Rede OSJ de Educação

A Rede OSJ de Educação faz parte da Congregação dos Oblatos de São José, instituição que pertence à Igreja Católica Apostólica Romana com mais de 100 anos de presença no Brasil. Fundada em 14 de março de 1878 pelo padre e bispo italiano José Marello, atualmente está presente em 15 países espalhados em todos os continentes.

A instituição atua na educação desde o berçário até a pós-graduação, priorizando as relações humanas, o ensino de qualidade e a visão cristã do mundo. Mais do que desenvolver o espírito crítico e intelectual dos alunos, propõe-se acima de tudo favorecer o crescimento integral da pessoa.

Atualmente a Rede OSJ mantém as seguintes unidades educativas: Centro Universitário UniBagozzi (Curitiba/PR), Colégio Padre João Bagozzi e Bagozzi Kids (Curitiba/PR), Colégio São José e Girassol (Apucarana/PR), Colégio Bagozzi Ourinhos (Ourinhos/SP), CEI Menino de Nazaré (Curitiba/PR) e Centro Social Marello (Curitiba/PR).