Pular para o conteúdo
Início » 5 Dicas para ajudar nos estudos

5 Dicas para ajudar nos estudos

Aprender é uma tarefa que pode parecer simples, mas não é. Muitas pessoas passam horas estudando para obterem bons resultados. A solução para este impasse pode estar na organização e preparação de táticas analíticas para treinar nossos cérebros a serem fiéis com as dicas para estudos que daremos a seguir.

Muitos estudantes passam horas em seus estudos e, mesmo assim, não conseguem atingir seus objetivos. Se você otimizar seu desempenho na análise, você tem uma chance de obter bons resultados, absorvendo realmente o que você está aprendendo.

1- Crie uma rotina

Você já pensou em criar uma rotina de estudos para ajudá-lo com o desempenho na sua escola, curso ou faculdade? Além de facilitar a memorização dos diferentes assuntos com os quais você entrará em contato, a criação de um procedimento de aprendizagem lhe trará benefícios como mais disciplina, organização, foco, concentração e ainda mais motivação, ao perceber que você está obtendo bons resultados por causa de seu esforço.

Antes de começar a aprender, certifique-se de que não há nada por perto que o distraia. Para fazer isso, descubra quais são as coisas que mais o distraem e depois pense em como eliminá-las. Para que seu cérebro possa associar melhor que é hora de se concentrar e aprender, escolha o espaço certo com boa iluminação e paz para ser seu canto de análise.

Mas não se preocupe, você não precisa ter uma rotina entediante! Para não se aborrecer da rotina, você pode definir um horário fixo todos os dias para aprender, mas fazer coisas diferentes todos os dias.

2- Evite possíveis distrações e estude todos os dias

A era da análise deve ser sagrada, portanto, guarde tudo o que vai chamar sua atenção e distrair você. Se possível, desligue ou mantenha instrumentos telefônicos silenciosos, feche os sites da Internet que não estejam relacionados com o conteúdo sendo estudado, desligue a televisão. Separe apenas o material de estudos e concentre-se nele.

Ao estabelecer sua rotina de estudos, pode ser ideal manter horários fixos para todas as ocupações em sua agenda, para que seu cérebro se acostume a fazê-las. Esqueça o Facebook, Instagram, Whatsapp, TV e qualquer outra coisa que tire a sua concentração. Lembre a si mesmo que seu objetivo é aprender. Caso contrário, você não obterá os resultados desejados.

3- Organize seu ambiente de estudos

A sala de estudos deve ser preferencialmente arejada, brilhante e o mais reservada possível (eu sei que não é tão simples arranjar um espaço desta maneira, especialmente para aqueles que trabalham, mas que visam chegar o mais próximo possível a isto). Procure a biblioteca ou a sala de análise de seu colégio ou universidade. Ter um ambiente analítico ideal é essencial para melhorar a concentração e melhorar o aprendizado.

  • Use uma boa cadeira para aprender;
  • Tenha um bom notebook para estudos;
  • Tenha um suporte para livros;
  • Escolha um espaço conveniente;
  • Organize sua tabela de análise;
  • Usar iluminação adequada na área de análise;
  • Organizar corretamente os materiais impressos.

Organizar aulas em vídeo, dividir folhetos e livros e empilhar cadernos de acordo com o assunto que vem primeiro é um plano para manter a área de estudos organizada e evitar a procrastinação. Isto ajuda a melhorar o desempenho, porque evita que você se preocupe com outras coisas além de aprender.

4- Descubra qual é o seu estilo de aprendizagem

A teoria VARK (visual, auditiva, de leitura e cinestésica) é uma das principais teorias de estilos de aprendizagem. Ela divide os alunos em 4 categorias, são elas:

  • Visual
  • Auditório
  • Leitura/escrita
  • Cinestésico 

Visual

Os alunos com estilos de aprendizagem visual podem não ser tão bons em textos escritos, mas absorvem super bem vídeos, imagens, gráficos, diagramas e outros materiais de aprendizagem visual.

Audição

Esses alunos aprendem melhor quando ouvem videoaulas ou ouvem músicas. Esse tipo de aprendizado pode se beneficiar bastante em ter aula ou aprender por meio de videoconferência. Esses alunos tendem a ler mais lentamente do que os de outros estilos de aprendizagem; eles geralmente preferem ouvir a fazer anotações.

Leitura/escrita

São alunos que aprendem melhor lendo ou escrevendo. Se sentem super à vontade com as informações apresentadas por formato de texto, como listas, livros ou manuais.

Cinestésico

Este aprendizado requer prática e movimento. É o tipo de aluno que precisa de estimulação externa para evoluir no aprendizado ou pode perder o interesse.

5. Faça resumos e realize testes rápidos

Abreviar e sintetizar o conteúdo estudado é uma ferramenta eficaz e quase intuitiva para ativar a memória visual. Anote manualmente os pontos de vista mais relevantes de cada capítulo, sublinhando-os com canetas coloridas para ajudá-lo a ter uma perspectiva clara. Desta forma, você poderá registrar os pontos mais relevantes em sua mente e, na hora do exame, será mais fácil visualizar sua caligrafia e os aspectos que você sublinhou.

Fazer exercícios sobre o que você aprendeu em teoria é uma ótima maneira de reforçar o que você aprendeu e de detectar quais são suas principais dúvidas. Realizar perguntas de competições anteriores. A performance também é uma forma de avaliar seu progresso na análise.

Conclusão

Com essas dicas você com certeza terá um desempenho maior, o que significará muito para um bom resultado em seus estudos, portanto, visando ajudar ainda mais você, aconselhamos um bom notebook para seus estudos, sendo um dos eletrônicos mais usados para isso, nele você pode ler, assistir e escutar aulas, e muito outros benefícios.

Gostou das dicas, está com alguma dúvida? Deixe aqui abaixo nos comentários, adoraríamos responder sua questão.