Pular para o conteúdo

Senac Barretos

Dor de cabeça pode ser provocada por problemas na cervical

Condição é 4 vezes mais prevalentes em mulheres entre 30 e 44 anos

A dor de cabeça causada por problemas na região do pescoço (cervical) é chamada de cefaleia cervicogênica. Trata-se de uma condição em que apesar de a pessoa sentir dor de cabeça, a origem do problema está em doenças ou em condições que afetam a coluna cervical.

Segundo Walkíria Brunetti, fisioterapeuta especialista em Pilates e RPG, a cefaleia cervicogênica surge em decorrência de alterações na cervical como hérnias de disco, osteoartrite, malformações congênitas, pinçamento de raízes nervosas, tumores, dor miofascial, doenças reumatológicas, má postura, contraturas musculares, tensão e estresse”.

Dor é unilateral

As manifestações da cefaleia ligada a problemas na cervical são bem específicas e isso ajuda a diferenciá-la dos outros tipos de dor de cabeça.

“Na cefaleia cervicogênica, a dor começa na parte de trás da cabeça, evolui para a nuca e passa para a região frontal da cabeça. A dor é unilateral, ou seja, a pessoa vai sentir dor em apenas um lado da cabeça”, explica Walkíria.

“Dependendo da causa, podem surgir outros sintomas como rigidez no pescoço, dor intensa na cervical, sensibilidade à luz, enjoos, formigamento nos braços e mãos, visão borrada e tontura”, acrescenta a especialista.

Cefaleia cervicogênica afeta mais mulheres que homens

Estima-se que a prevalência da cefaleia cervicogênica seja de até 4,1% na população em geral e de até 17,5% entre pacientes com cefaleias intensas. A condição é quatro vezes mais prevalente em mulheres e a faixa etária mais afetada é entre os 30 e 44 anos de idade.

Fisioterapia tem papel essencial na melhora da cefaleia cervicogênica

Quando as causas da cefaleia cervicogênica são menos complexas, como aquelas ligadas à estresse, má postura, contraturas musculares, desgaste das articulações da cervical, hérnias de disco em estágios iniciais e dor miofascial, o tratamento mais efetivo é por meio das técnicas da fisioterapia, incluindo o Pilates, Reeducação Postural Global (RPG) e manipulação miofascial.

A manipulação miofascial é uma técnica muito importante para tratar a cefaleia ligada a problemas na cervical. Segundo um estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP), 30% dos pacientes com dor de cabeça na região cervical apresentavam a dor miofascial.

De acordo com Walkíria, uma das principais características da síndrome dolorosa miofascial são os pontos-gatilho. “Quando avaliamos um paciente com esse tipo de condição, encontramos na palpação esses pontos que formam um espécie de nódulo. São áreas bem sensíveis que quando manipulados irradiam a dor para outras partes do corpo, como por exemplo para a cabeça”, comenta.

Nesses pacientes, a manipulação miofascial ajuda bastante a reduzir a dor e as crises de cefaleia. Já o RPG é essencial para corrigir a postura e alongar os músculos que, normalmente, são encurtadas em quem tem cefaleia cervicogênica.

“Por fim, o Pilates pode agregar outros benefícios como a melhora da postura, flexibilidade, equilíbrio, bem como ajuda no relaxamento e isso é fundamental quando a cervicalgia está ligada ao estresse e tensão”, aponta a especialista.

A fisioterapia também ajuda nas fases mais agudas da dor por meio do uso de aparelhos de ultrassom, estimulação elétrica transcutânea (TENS), diatermia (ondas curtas), entre outros. Os casos mais complexos podem necessitar de procedimentos cirúrgicos, mas a fisioterapia também é importante para a reabilitação do paciente”, finaliza Walkíria.

Prevenção

A maioria dos casos de cefaleia cervicogênica está ligada a fatores que podem ser prevenidos. Veja abaixo algumas dicas para evitar o desenvolvimento da condição

  • Cuide da sua postura sempre. Os vícios de postura podem levar a diversos problemas, inclusive à problemas na cervical que podem levar à cefaleia cervicogênica
  • No caso das pessoas usam o computador para trabalhar, estudar etc., a ergonomia precisa ser levada em consideração. Isso quer dizer que a pessoa deve se preocupar em ter móveis (mesa e cadeira), sentar-se corretamente e fazer intervalos a cada 50 minutos
  • A prática regular de atividades físicas também ajuda a manter ossos e músculos saudáveis e isso previne encurtamentos musculares, desgaste nas articulações, perda da flexibilidade, entre outros benefícios para a saúde em geral
  • Gerenciar o estresse é outro aspecto crucial para evitar problemas na cervical e em outros sistemas e órgãos do corpo
  • Manter um peso adequado ajuda na preservação das articulações da coluna, incluindo as vértebras da cervical