Na tarde do último sábado a ALAR, Associação Lar, por meio da Assistente Social, Lauriane Santos Vilas Boas, com apoio da Diretoria de Assistência, Desenvolvimento e Inclusão Social e auxílio da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar, realizou o importante trabalho de abordagem social dos moradores de rua que freqüentam ou vivem no entorno do Terminal Rodoviário do município. A ação tem a intenção de orientar e encaminhar os transeuntes para suas respectivas cidades ou se morador de Guaíra para suas famílias.

“Contamos com a compreensão da população nesta conscientização de não darmos esmola, afinal, não sabemos qual o destino desse dinheiro. A maior colaboração, enquanto cidadãos, que podemos dar  é encaminhar essas pessoas,  se transeuntes, ou seja de outra cidade, ao Albergue Municipal, situado na Rua 16 esquina da Avenida 1, onde eles são cadastrados, recebem atendimento e passe para seguir viagem ou retornar para suas cidades e se, forem moradores de Guaíra para que sejam encaminhados a respectiva família”, disse o Diretor da Assistência, José Reinaldo dos Santos Junior.

Outro ponto importante relativo a esses moradores de rua é a participação da sociedade e principalmente a conscientização dos comerciantes  e freqüentadores do entorno da rodoviária para a importância de não dar esmolas para essas pessoas.

De acordo com Lauriane Vilas Boas a abordagem social é um trabalho que exige a contribuição de todos para tentar amenizar e diminuir os problemas e danos causados à respeito dos moradores de rua. “É preciso conscientizar que até uma doação de esmola contribui para o contínuo crescimento de moradores em situação de rua, que utilizam muitas vezes das esmolas para uso de álcool ou drogas”, disse Lauriane.

“A ALAR realiza um trabalho em parceria com outras redes do setor público no intuito de melhorar essas condições, e conta com o apoio também da população para juntos tentar a redução de moradores de ruas uma vez que temos recebidos muitos moradores de outras cidades. Qualquer dúvida, as pessoas podem entrar em contato pelo telefone: 17- 3331 6944”, finalizou Lauriane Vilas Boas.