Quem nunca pensou em ter alguém com quem pudesse dividir as expectativas e incertezas do mundo do empreendedorismo?

Ou ainda, ter um sócio dedicado que batalhasse tanto pelo seu crescimento como você mesmo?

Embora pareça utópico, esse tipo de relação entre empresários já existe e se chama parceria. Essa é uma das formas mais estratégicas de conduzir negócios de sucesso e funciona tanto para empreendedores quanto para autônomos e freelancers.

Ficou interessado em desenvolver parcerias para o seu negócio?

Até o final da leitura, você vai descobrir:

  • o conceito de parceria;
  • o que é uma parceria estratégica;
  • como formar parcerias;
  • quais os melhores tipos de parcerias, e muito mais…

Qual o conceito de parceria?

Disponível em qualquer dicionário online, o conceito mais básico de parceria é:

“reunião de indivíduos para alcançar um objetivo comum; companhia, sociedade”.

Por essa definição, já fica claro que parcerias podem ser realizadas, inclusive por pessoas físicas. E acontece bastante. O “pré-requisito” para que uma parceria exista é que exista um objetivo comum.

Em resumo, existem alguns tipos de parcerias mais conhecidas, como por exemplo:

  • parceria entre artistas: muito comum na música, as parcerias entre músicos e compositores são as responsáveis pelos maiores sucesso de que se tem conhecimento. Quem não se recorda da parceria entre Tom e Vinícius, imortalizada na “Garota de Ipanema”?
  • parceria agrícola: é uma forma de negócio em que os proprietários de terras as cedem para parceiros que irão cultivá-las, partilhando o resultado do trabalho.
  • parcerias público-privadas(PPP): esse tipo de parceria é feito pelo governo com empresas particulares, para a prestação de serviços de interesse coletivo que o governo não tem interesse ou até mesmo não seja viável prestar. Esse tipo de parcerias é regulamentado pela Lei nº 11.079/04.

Mas não é em parcerias entre pessoas físicas ou com o governo que vamos focar nosso conteúdo nesse momento. É certo que, para quem empreende, seja como empresário ou freelancer, as parcerias mais importantes são as parcerias estratégicas. Elas podem trazer muitos benefícios e levar o seu negócio a um outro nível.

O que é uma parceria estratégica?

Parcerias estratégicas são grandes aliadas das empresas. São tão importantes que no modelo de planejamento de negócios Business Model Canvas existe um capítulo inteiro só para o assunto.

As parcerias estratégicas são aquelas que contribuem efetivamente para que as empresas alcancem os seus objetivos de negócios. Uma parceria estratégica permite que a empresa otimize a oferta de seus produtos.

Além disso, ambos saem ganhando pois alcançam mais consumidores a custos menores e até mesmo compartilhando recursos.

Como formar parcerias?

Assim como em outras formas de negócios, não basta acreditar que existe uma “fórmula mágica de sucesso”. Quem é dono do próprio negócios já sabe que a fórmula mágica é trabalho bem feito.

Portanto, não existe um passo a passo certinho para estabelecer parcerias. O que você, enquanto empreendedor pode fazer é estar atento para identificar oportunidades de parcerias lucrativas para seu negócio. Do mesmo modo, é necessária estar atento para identificar quando uma oportunidade de parceria pode não ser interessante, que é algo que poucos consideram.

Então, papel e caneta na mão, ou melhor, salva e imprime esse artigo para poder analisar com bastante calma os pontos principais.

Como encontrar bons parceiros para seu negócio

Os melhores parceiros que você poderá ter são aqueles que contribuem diretamente para o crescimento da empresa. Em resumo, parceiros que ajudem a vender mais, em menos tempo e com menores custos.

Aqui, sinergia é palavra fundamental. Esse é um conceito de biologia, mas foi adaptado para o mundo dos negócios. Quando dois ou mais agentes se unem e o resultado é benéfico para ambos, dizemos que existe uma sinergia no trabalho.

Na hora de selecionar os seus parceiros, procure ter em mente algumas práticas que funcionam para a maior das empresas:

Busque parceiros com os mesmos interesses

Para funcionar, uma parceria precisa ser um ganha-ganha. Ou seja: o seu parceiro de negócios deve estar tão comprometido com o sucesso da parceria quanto você. E uma das formas mais simples de garantir o comprometimento dos envolvidos é assegurar-se que a parceria traz vantagens competitivas e financeiras para todos, no mesmo grau.

Por mais que a tentação seja grande, formar uma parceria com alguém que não terá o mesmo retorno ou pelo menos algo equivalente, só fará com que ambos se decepcionar no futuro. Isso acontece quando só um dos lados ganha com a parceria. Ou, mesmo que ambos saiam ganhando, a vantagem de um sobre o outro é notável e gera desconfortos.

Para evitar que isso aconteça, procure estabelecer em conjunto os critérios da parceria e assegure-se que todos concordam e sairão beneficiados.

Experimente diversos tipos de parceria

Provavelmente não vai ser na primeira tentativa que você irá desenvolver um modelo de parceria eficaz. Muitas vezes, nem mesmo os parceiros estão preparados para trabalhar em conjunto.

O ideal é ir criando aos poucos um modelo ideal de parceria e testar. Outro ponto importante é não descartar parceiros que não dão resultado de primeira. Tenha em mente que parceiros mais novos às vezes precisam de treinamento e acompanhamento.

Por isso, é necessário estabelecer metas que levem em consideração o tempo de participação dos parceiros e seu nível de maturidade, digamos assim, na parceria como um todo.

Não tenha medo de seus concorrentes

Em alguns casos, os seus antigos concorrentes podem ser seus melhores parceiros. E avaliar uma possibilidade de parcerias com empresas do mesmo setor que você pode ser uma forma inovadora de obter melhores resultados.

Modelos de negócios inovadores e empresas como joint-ventures, em que empresas se unem para um novo projeto em comum e partilham dos resultados, vêm transformando o mundo dos negócios. Um exemplo de joint venture muito conhecida é a empresa de telefonia Vivo, que foi criada a partir da parceria entre as companhias: Telefónica Móviles da Espanha e Portugal Telecom.

Outro exemplo de parcerias que dão certo: empresas localizadas na mesma região, podem usar a força de uma parceria para aumentar seu poder de barganha. Com isso, conseguir menores custos em matéria prima e fretes. Cada uma faz o seu trabalho com o seu público e todos ganham no final.