Resumidamente, podemos falar que fintech é a junção das palavras financial (finanças) e technology  (tecnologia). As fintechs são startups que estão revolucionando o mundo todo, criando formas de economizar e fazer novos investimentos. 

No entanto, algumas pessoas ainda têm dúvidas sobre o assunto. Vale a pena fazer seus investimentos em uma fintech? É seguro fazer transações pelos celulares? As taxas são mesmo mais baixas?

Para responder essas e outras perguntas, elaboramos um guia completo para esclarecer de uma vez por todas as suas dúvidas. Vamos lá?

O que é uma fintech?

Como falamos, o termo fintech está relacionado ao seu dinheiro, de forma tecnológica. Mas seu conceito vai além disso! O principal objetivo de uma fintech é facilitar a vida dos seus clientes, com menos questões burocráticas e mais economia.

Por exemplo, para abrir uma conta é uma fintech, basta você mandar uma foto do seu documento ao lado do seu rosto e fazer uma assinatura no próprio celular. 

Embora essas questões possam gerar algum receio nas pessoas, as fintechs possuem certificados de segurança e protocolos criptográficos.

Quais serviços uma fintech oferece? 

As fintechs geralmente possuem menos produtos que os bancos, porém, em todos eles, oferecem mais facilidade. Sabe aquela velha história do banco sem filas? Pois bem, a fintech está a um passo disso e, ainda, conta com um atendimento prático e on-line.

Essas startups podem ser um segmento só, ou então, oferecer um leque maior de produtos. Os mais comuns são:

  • Cartão de crédito; 
  • Empréstimos;
  • Conta bancária digital;
  • Soluções em pagamentos e recebimentos para empresas; 
  • Máquina de cartão de crédito; 
  • Investimentos; 
  • Negociação de dívidas; 
  • Planejamento financeiro;
  • Microsseguros, 
  • Gestão de benefícios. 

Vale lembrar: é preciso diferenciar os serviços digitais de um banco tradicional de uma fintech. Isso porque, além do aspecto tecnológico, as fintechs também pregam um outro conceito de atendimento, muita vezes não oferecido por outras instituições financeira. 

Além das fintechs, existem também as Insurtechs —  as fintechs de seguro!  Elas possuem a mesma ideologia das startups, mas focam apenas no segmento de seguros. 

Quais as vantagens de contratar uma fintech?

As principais vantagens que uma fintech são relacionadas aos serviços que um banco tradicional oferece. Veja só: 

Menos burocracia para conseguir crédito

Muitas vezes, é uma grande dificuldade obter crédito por estar com o nome vinculado ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e ao Serasa. Só que nem sempre as fintechs analisam apenas esse fator. 

Em muitos casos, a fintech também leva em consideração o perfil e o score do consumidor. Com isso, as chances de liberação de crédito são bem maiores. 

Taxas menores e juros mais baixos 

Um dos principais motivos da insatisfação dos clientes com os bancos tradicionais, está relacionada ao pagamento de taxas e à cobrança de juros. Em uma fintech, esse problema é menor.

Algumas fintechs oferecem cartões de crédito sem anuidade, contas correntes sem taxas e juros bem mais baixos nos casos de empréstimos e negociação de dívidas. 

E não há como negar, quando ajudam o nosso bolso, é claro que iremos dar preferência, não é mesmo?

Praticidade nas transações 

Nas fintechs, é possível realizar pagamentos, solicitações de aumento de crédito, empréstimos, abertura de conta e transferências com apenas um clique! E com a correria do dia a dia, tudo o que precisamos é de praticidade. 

Agilidade no atendimento

Já pensou em fazer uma negociação on-line? Ou então, solicitar um novo cartão de crédito por meio de um chat? Pois é! Nas fintechs isso é possível!

Nessas startups, todos os trâmites são feitos dessa forma, por um simples e único motivo: oferecer a você o que há de melhor! 

Conseguiu esclarecer todas as suas dúvidas sobre as fintechs? Então, tá na hora de pesquisar e encontrar aquela que ofereça mais benefícios para você, hein?