O ecossistema de inovação que vem se consolidando em Belo Horizonte continua atrativo para jovens criativos e empresas renomadas. Facilmente ligada à São Paulo pela Viação Gardênia, a cidade abriga a UFMG além de outros pontos de destaque.

Em 2016, o Google chegou na cidade, comprovando a potência de inovação que tem gerado bom desenvolvimento econômico e tecnológico no país.

UFMG e San Pedro Valley

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) é um dos principais fatores que atraem profissionais e empresas para Belo Horizonte. Com um dos melhores índices do país, a universidade foca em pesquisas avançadas e consegue integrar seus alunos com o mercado.

É a segunda universidade federal com mais recursos do país, e em 2010 foi a que mais registrou patentes industriais. Em 2019, o número total de registros foi de 1.042.

Somando o potencial de pesquisa com a chegada de novos jovens talentos à região, surgiu o San Pedro Valley. Considerado o “Vale do Silício Brasileiro”, concentra cerca de 300 startups de várias áreas, em sua grande maioria de tecnologia. 

O sucesso dos empreendimentos se dá pelo grande envolvimento com a comunidade, pois conseguem traçar estratégias mais condizentes com a realidade e obter, assim, maior sucesso nos produtos. 

Grande parte dessas empresas estão em começo de vida, numa média de 2 anos, e com pouco mais de 3 funcionários.

Qualidade de vida e juventude

Belo Horizonte tem ótimos índices de qualidade de vida, agradando diferentes gostos de habitação e estilos de vida. Alguns defendem que é como morar em uma cidade de interior, porém com as facilidades e estruturas de uma cidade grande.

Rodeada por serras, a cidade oferece um ambiente natural bem mais agradável do que em metrópoles como São Paulo. É um alívio natural para o estresse da vida urbana.

Atraídos não só pelas universidades renomadas e opções de moradia modernas, assinadas por nomes como Oscar Niemeyer, os jovens contam com opções de lazer e custos de vida muito mais em conta que em cidades vizinhas.

 

Em termos de trabalho, a cidade também oferece salários mais interessantes, combinados com os modelos contemporâneos de rotinas mais despojadas e foco criativo. 

A vida noturna é bastante agitada, o que favorece o networking dos jovens empreendedores que se mudam para cá, facilitando a conexão de interesses específicos e fermentando novos negócios.

O selo Google

Instalando uma sede em Belo Horizonte em 2016, o Google afirmou o potencial de inovação da cidade. Ampliando logo em seguida o tamanho das instalações, busca por novos talentos e investimentos na região.

Considerada umas das empresas mais importantes do mundo, atraiu não só os profissionais mais qualificados nos setores de tecnologia, inovação e comunicação, como firmou parcerias importantes com empresas e instituições de ensino locais. 

Belo Horizonte é a quarta economia nacional, de acordo com o IBGE. Isso funciona como um convite natural para novos empreendimentos e crescimento expoente da economia nos mais diferentes setores, mas principalmente o da tecnologia.

Referência internacional

Criando um movimento autônomo de desenvolvimento e sustentabilidade, Belo Horizonte virou referência na América Latina, por sediar empresas importantes e ter amplo aprofundamento em pesquisas.

Lucas Brown, da revista britânica The Time elege a cidade como a principal do país. Atraindo investimentos em fontes de energia renovável, polos automotivos, biotecnologia, além, é claro, de inovação, o ecossistema de Belo Horizonte tem um futuro promissor de papel internacional. 

O risco de enfraquecimento dessa potência aumenta com os cortes em investimentos federais realizados recentemente, mas ainda assim continua em alta, atraindo não só investimentos privados, como fortalecendo a mobilização local que tanto faz andar o desenvolvimento nacional.